07:22 18 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Ryan Lochte

    Polícia Federal impede que nadadores supostamente assaltados no Rio deixem o Brasil

    REUTERS/Michael Dalder
    Notícias
    URL curta
    Detenções durante Rio 2016 (18)
    301

    Os nadadores norte-americanos Gunnar Bentz e Jack Conger foram impedidos pela Polícia Federal de deixar o Brasil na noite desta quarta-feira (18). Os atletas foram detidos quando tentavam embarcar em um voo para os Estados Unidos no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Zona Norte do Rio.

    Os medalhistas olímpicos foram retirados do avião e tiveram os passaportes retidos, tudo por conta do episódio do suposto assalto sofrido por eles no Rio, que também incluiria os nadadores Ryan Lochte e James Feigen, quando estavam em um táxi retornando de uma festa na Zona Sul da cidade e indo em direção à Vila Olímpica, na Barra da Tijuca, no último domingo (14).

    Gunnar Bentz  e Jack Conger chegam à delegacia do Galeão, no Rio
    Reprodução REUTERS TV
    Gunnar Bentz e Jack Conger chegam à delegacia do Galeão, no Rio
     

    A Polícia e a Justiça identificaram contradições nos depoimentos dos atletas Lochte e Feigen sobre o assalto. Na delegacia Lochte disse que eles foram abordados por um homem armado, que exigiu a entrega de todo o dinheiro, cerca de US$ 400. Já Feigen disse que eram vários bandidos e que apenas um deles estava armado. Há contradições ainda no horário que os atletas disseram ter saído da festa na Lagoa e o horário em que chegaram na Vila Olímpica. Os nadadores afirmam que saíram da festa às 4h de domingo, mas a Polícia informou que eles saíram do evento às 5h45. Uma câmera de segurança da Vila Olímpica registrou a chegada deles 1h11 depois, às 6h56 . A tranquilidade dos nadadores na chegada à Vila Olímpica também é flagrada nas imagens divulgadas pelo Jornal britânico Daily Mail.

    Bentz e Conger foram levados para a delegacia da Polícia Civil do Aeroporto para prestar depoimento sobre caso, mas não prestaram depoimento por orientação do advogado Sérgio Riera.

    "Há uma confusão, porque a Delegacia dizia que eles são testemunhas e o despacho do juiz falava outra coisa. Enquanto isso não foi solucionado eles não vão prestar depoimento. Depois eles estão obviamente dispostos a colaborar com a Justiça e a Delegacia", explicou para a imprensa o advogado dos atletas.

    Os nadadores deixaram a delegacia sem dar entrevistas e se hospedaram em um hotel próximo ao aeroporto.

    Uma nova decisão do  Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos, proibiu que Bentz e Conger deixem o Brasil, até que prestem esclarecimentos sobre o caso como testemunhas para a Justiça. 

    Nesta quarta-feira (18), a  juíza Keyla Blacn De Cnop, do  Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos já tinha expedido mandados de busca e apreensão dos passaportes dos nadadores americanos Ryan Lochte e James Feigen. No entanto, Loche já tinha deixado o país de volta aos Estados Unidos e Feigen também deixou a Vila Olímpica e a Polícia ainda não conseguiu localizá-lo no Rio. O atleta também não pode deixar o Brasil.

    Ao conversar com a imprensa, o Delegado da DEAT – Delegacia Especial de Atendimento ao Turista, Alexandre Braga disse não descarta nenhuma linha de investigação e acredita que com o impedimento de Gunnar Bentz e Jack Conger sair do Brasil, o nadador James Feigen apareça.

    "Nós imaginamos que agora, o James possa se comunicar conosco para que nós possamos fazer essa oitiva também."

    As investigações vão continuar com o objetivo de apurar se houve prática de falsa comunicação de crime. Segundo o  Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos, por enquanto os nadadores são tratados como vítimas, mas se ficar comprovado o crime, eles responderão e podem ser julgados à revelia se não atenderem o chamado da Justiça por carta rogatória.

    Com a possibilidade da falsa comunicação de crime os atletas são criticados nas redes sociais.

    Tema:
    Detenções durante Rio 2016 (18)

    Mais:

    Justiça determina busca e apreensão dos passaportes dos nadadores americanos
    Tags:
    suposto, passaportes, sair, impedidos, assalto, investigados, Deat, Polícia Federal, James Feigen, Jack Conger, Gunnar Bentz, Ryan Lochte, Rio de Janeiro, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar