08:03 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Eduardo Cunha fala na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara
    Lula Marques/ AGPT

    Deputado da Rede: 'Cunha tem de ser julgado já!'

    Notícias
    URL curta
    720

    O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, marcou para 12 de setembro o início do julgamento, em Plenário, do processo de cassação de mandato do Deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). De pronto, aconteceram várias reações, entre as quais a do Deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), sustentando que o julgamento se dê ainda neste mês.

    Além da Rede Sustentabilidade, partidos como PSOL, PT, PCdoB, PDT e PPS passaram a semana tentando convencer o Deputado Rodrigo Maia a marcar para o quanto antes o julgamento. Citam como uma das razões o fato de Eduardo Cunha continuar a exercer sua forte influência sobre inúmeros deputados, mesmo estando suspenso do exercício do mandato parlamentar por decisão do Supremo Tribunal Federal.

    "Eduardo Cunha tem de ser julgado já!", afirma o Deputado Aliel Machado (Rede-PR), outro integrante do partido criado pela ex-ministra e ex-Senadora Marina Silva.

    Ao falar com exclusividade à Sputnik Brasil, questionado sobre os motivos que levam seu partido a exigir a antecipação do julgamento do ex-presidente da Câmara, o parlamentar paranaense observa que, "na verdade, não é uma antecipação o que nós queremos. A pauta está pronta há algum tempo, a partir de uma denúncia conjunta feita pelo PSOL e pela Rede Sustentabilidade. Trata-se do mais longo processo de cassação de mandato no Congresso Nacional: começou em outubro de 2015, e o julgamento, como quer o atual presidente da Câmara, só ocorrerá a partir de 12 de setembro. É muito tempo decorrido. Eduardo Cunha mentiu na CPI da Petrobras ao negar que fosse dono de contas bancárias na Suíça. Ora, esta informação foi suficientemente documentada pelos Ministérios Públicos Federais do Brasil e da Suíça, e está em poder da Justiça. Então, não há mais razão para se postergar este julgamento."

    Perguntado sobre a data sugerida pela Rede Sustentabilidade para o início da sessão de julgamento, Aliel Machado destaca:

    "Se possível, já na semana que vem. Na última quarta-feira, 10, apresentamos esta sugestão ao Presidente Rodrigo Maia, mas ele não a acatou. Também ficamos sabendo que o presidente da Câmara se reuniu com o presidente interino Michel Temer e com a sua base política para tratar desta postergação e decidir que o julgamento de Eduardo Cunha só ocorra a posteriori, depois do julgamento pelo Senado do processo de impeachment da Presidente Dilma Rousseff. No nosso entendimento, um fato não inviabiliza o outro. Eduardo Cunha tem de ser julgado o quanto antes – já!"

    Mais:

    Votação de cassação de Cunha será em setembro, depois do final do processo de impeachment
    Testemunha de acusação confirma pagamento de propina a Cunha
    Tags:
    CPI da Petrobras, cassação, julgamento, propina, justiça, Rede, PSOL, PPS, PCdoB, PDT, Ministério Público Federal, PT, Aliel Machado, Michel Temer, Marina Silva, Eduardo Cunha, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik