20:15 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Notícias
    URL curta
    32136
    Nos siga no

    A presidente afastada Dilma Rousseff deverá divulgar nos próximos dias a sua Carta aos Brasileiros, documento que analisa a situação pela qual está passando. A Carta será direcionada aos 81 senadores que irão julgá-la no final de agosto no processo de impeachment.

    A Carta aos Brasileiros de Dilma Rousseff deveria ter sido divulgada até quarta-feira, 10, porém, segundo informações transmitidas à mídia por senadores de seu círculo mais próximo, a presidente teria se irritado com o teor do pronunciamento do Senador Cristovam Buarque (PPS-DF) ao manifestar, no Plenário do Senado, seu voto favorável ao prosseguimento do processo. Cristovam Buarque, em encontro anterior com a presidente, havia sugerido diversos aspectos que ela deveria abordar em sua Carta, mas, após saber como e de que forma o senador votaria, a presidente teria retirado do texto todas as suas sugestões.

    Diante da repercussão destes fatos, Sputnik Brasil entrevistou um dos parlamentares mais próximos da Presidente Dilma Rousseff, o Senador Humberto Costa (PT-PE), ex-ministro da Saúde de Luiz Inácio Lula da Silva. O senador petista, que participou na própria quarta-feira de um almoço com a presidente, na companhia de outros parlamentares, diz ter recomendado a Dilma que a sua Carta aos Brasileiros tenha um tom essencialmente humano:

    "Nossa sugestão foi de que ela fizesse uma carta que não fosse objeto de um entendimento, de um consenso entre parlamentares, mas algo que fosse dela própria e que pudesse expressar o sentimento e a vontade dela. Algo bem humano. Mas não sei dizer que tipo de linguagem a presidente vai utilizar, nem mesmo se ela irá acatar algumas das nossas sugestões."

    Sobre a demora na apresentação do documento, Humberto Costa explica:

    "Já tinham sido escritas várias versões dessa Carta, sempre com um ponto a mais, um ponto a menos, já que ela era um texto longo. Nós, parlamentares, consideramos importante que a presidente se comunique diretamente com a população brasileira, que ela fale para o Brasil e revele seus sentimentos, posições, e o que pretende fazer pelo Brasil caso venha a reassumir seu cargo."

    Mais:

    Reunião entre líderes e presidente do STF vai definir rito do julgamento do impeachment
    Julgamento do impeachment começará dia 25, diz Renan
    Tags:
    carta aberta, golpe, impeachment, PPS, PT, Cristovam Buarque, Humberto Costa, Dilma Rousseff, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar