11:00 24 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Fosun

    Grupo chinês negocia compra de um dos maiores gestores de negócios do Brasil

    Greg Baker/AFP
    Notícias
    URL curta
    0 133

    O apetite de investimento chinês em outros países não se limita apenas a projetos de infraestrutura. O Fosun Group, um dos maiores gestores de negócios da China está em negociações para comprar a Rio Bravo, uma das maiores administradoras de investimentos independentes no Brasil, com uma carteira de cerca de R$ 10 bilhões.

    Procurada pela Sputnik Brasil nesta quinta-feira, 28, a Rio Bravo confirmou as conversações, embora não haja um posicionamento formal sobre o assunto.

    Com sede em São Paulo e escritório em Recife, a Rio Bravo foi fundada plo economista Gustavo Franco (ex-presidente do Banco Central), Paulo Bilyk e Mario Fleck e tem hoje 19 sócios e quase 100 profissionais dedicados a gerir investimentos no Brasil para fundos de pensão, family offices, e investidores.

    A empresa atua numa vasta gama de negócios que vão de securitização de recebíveis, renda variável, investimentos imobiliários, private equity, grandes projetos e empresas de geração de energia e carteiras diversificadas de investimentos.

    O Fosun Group foi fundado em 1992 em Guangchang, tem sede em Xangai e foi incorporado em Hong Kong em 2007. Em 2011, os três principais motores de crescimento da empresa eram os lucros industriais, de investimento e gestão de ativos. Até 2015, o grupo gastou bilhões de dólares comprando empresas estrangeiras, principalmente nos ramos de saúde, turismo, moda e bancos tanto nos EUA quanto na Europa.

    Entre as empresas adquiridas pelo Fosun estão alguns ícones, como o Club Med (França), Cook Thomas Group (Reino Unido), Cirque du Soleil (Canadá) e grife St. John (EUA). No último dia 21, o grupo adquiriu o clube de futebol inglês Wolverhampton Wanderes por um valor estimado de 45 nilhões de libras (US$ 58,5 milhões).

    Mais:

    China anuncia investimento de US$50 bilhões para industrializar a África
    Investimento estrangeiro chinês atingiu recorde histórico
    Tags:
    bolsa de valores, empresas, fortunas, imóveis, investimentos, China, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar