21:34 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Cannes protesto

    Sônia Braga responde às críticas de ministro da Cultura sobre protesto em Cannes

    Valery Hache/AFP
    Notícias
    URL curta
    23889124

    O protesto do elenco de "Aquarius", filme brasileiro que disputou o Festival de Cannes, continua repercutindo. Depois que o ministro da Cultura, Marcelo Calero, classificou de "infantil" e "quase totalitária" a manifestação feita dos artistas quanto ao afastamento da presidente Dilma Rousseff, a atriz Sonia Braga criticou o ministro pelo Facebook.

    No domingo passado, em entrevista ao programa "Preto e Branco", do Canal Brasil, Calero criticou o protesto por pretender que "uma visão específica cubra a imagem de um país inteiro".

    Durante a apresentação do filme no Festival de Cannes, em maio, o elenco do filme brasileiro, que disputava a Palma de Ouro, mostrou cartazes com críticas ao processo de impeachment da presidente Dilma e classificando de golpe a ascensão do governo do presidente em exercício Michel Temer. Na ocasião, Sônia, Humberto Carrão, Maeve Jinkings, o diretor Kleber Mendonça Filho, entre outros fizeram o protesto durante a sessão de gala do filme, o que repercutiu nas mídias brasileira e mundial.

    Em sua página no Facebook, Sônia Braga inicia o texto, afirmando que, por ter 33 anos, o ministro "não deve ter tido tempo de aprender" sobre os problemas e direitos da classe artística. E prossegue:

    "Na época da abertura política, nos anos finais da ditadura militar, os artistas não tinham sequer uma lei que regulasse a profisssão. Essa lei foi promulgada em 1978, depois de muita luta, da qual tive a honra de participar. Naquela época, acredito, o senhor Marcelo ainda não havia nascido."

    A atriz também diz que é inadmissível um ministro da Cultura ofender os artistas.

    "O senhor está nesse cargo para dialogar, para nos ajudar, para fazer a ponte com quem nos explora. A propósito, as críticas para 'Aquarius' foram fabulosas. Quatro estrelas em jornais franceses, italianos, poloneses, russos e três citações no 'The New New York Times'. Ponto grande para a imagem da cultura brasileira no exterior. Senhor Ministro, não podemos perder as nossas conquistas. Sobretudo a mais importante delas, o respeito", finaliza a atriz.

    Também via Facebook, o diretor Kleber Mendonça Filho criticou a postura do ministro. Após postar um editorial do "The New York Times" questionando o compromisso de Temer em combater a corrupção, ele escreveu:

    "Caro ministro Calero, talvez isso aqui redefina sua noção de o nosso país passar vergonha internacionalmente. O 'The New York Times' é o mesmo jornal de influência mundial que incluiu meu filme anterior 'O Som ao redor', fruto do MinC, entre os 10 melhores de 2012, um orgulho para a cultura brasileira."

     

    Mais:

    Documentário Brasileiro 'Cinema Novo' ganha prêmio em Cannes
    Vencedores do Festival de Cannes serão anunciados no domingo, 22
    Tags:
    protesto, imprensa internacional, premiação, ministérios, cultura, Cinema, Marcelo Calero, Kleber Mendonça Filho, Sônia Braga, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik