20:45 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Energia nuclear

    Estatal russa de energia nuclear fecha negócios de US$ 10 bi na Atomexpo 2016

    Attila Kisbenedek/AFP
    Notícias
    URL curta
    0 71
    Nos siga no

    A Rosatom, estatal russa de energia nuclear, fechou 30 acordos internacionais que somam US$ 10 bilhões durante a realização da Atomexpo 2016, encerrada na semana passada, em Moscou. Entre os acordos fechados, está a criação do primeiro Centro de Pesquisa e Tecnologia Nuclear, na Nigéria.

    Além de desenvolver soluções para a indústria, medicina e agricultura, o centro também vai possibilitar a fabricação de isótopos usados no diagnóstico e tratamento de doenças oncológicas. Com alta tecnologia, o centro será a principal instituição de pesquisa da Nigéria e também irá contribuir para a formação de especialistas altamente qualificados, desenvolvendo o ensino e a ciência no país.

    Com o Quênia, a Rosatom assinou memorando para dar assistência ao desenvolvimento da energia nuclear no país. Além da construção e operação de usinas, o documento prevê a produção e utilização de isótopos na indústria, medicina, agricultura, manejo de resíduos radioativos, entre outros. O Quênia assumiu o compromisso de usar a energia nuclear para fins pacíficos.

    O papel fundamental da energia nuclear na redução de gases nocivos ao meio ambiente foi destacado, durante a Atomexpo, pelo CEO da Rosatom, Seguey Kirilenko.

    "O atual desenvolvimento da energia nuclear dá garantia de fornecimento aos consumidores a preços estáveis e muito contribui para a prevenção das emissões de CO² na atmosfera. Apenas na Rússia, até 2030, as centrais nucleares irão impedir a liberação de 711 milhões de toneladas de CO²", disse Kirilenko.

    O Forum Internacional de 2016 aconteceu em Moscou e reuniu representantes do mundo inteiro incluindo Bolívia, Guatemala, Grécia, Zimbábue e Namímbia, que participaram do evento pela primeira vez. Ao todo, 5 mil pessoas estiveram na Atomexpo, que contou com a participação de quase 100 empresas.

    Mais:

    Rússia e China planejam desenvolver mercado global de energia nuclear
    Rússia e México iniciam cooperação na área de energia nuclear
    Tags:
    poluição, meio ambiente, acordo, energia atômica, Rosatom, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar