18:45 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Câmara Municipal do Rio de Janeiro

    Câmara Municipal do Rio homenageia Rússia nos 71 anos da Segunda Guerra Mundial

    © Fernando Dall'Acqua / Wikipédia
    Notícias
    URL curta
    2141

    A Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro realizou nesta segunda-feira, 16, sessão especial em homenagem à participação da Rússia nos 71 anos da Segunda Guerra Mundial e lembrou ainda a contribuição dada pela participação brasileira e dos demais países aliados na derrota do nazi-fascismo.

    A iniciativa, do vereador Leonel Brizola Neto (Sol-RJ), contou com a participação do cônsul-geral da Federação Russa no Rio de Janeiro, Vladimir Tokmakov, e de estudiosos e especialistas no tema que expuseram os esforços empreendidos pela então União Soviética em sua luta contra a Alemanha nazista. 

    No decorrer do encontro, Brizola Neto outorgou ao cônsul-geral e ao professor de Relações Internacionais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Alexander Zhebit moção especial da Câmara dos Vereadores por ocasião do evento. Compuseram ainda a mesa de palestrantes o chairman do Instituto Brasileiro para Estudos da China e Ásia-Pacífico (Ibecap, na sigla em inglês), Severino Cabral; o segundo-vice-presidente da Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira (FEB), Israel Blajberg; o professor de Relações Internacionais e pesquisador do Núcleo das Américas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), João Cláudio Pitilo; além do professor Alexander Zhebit.

    Falando sobre a importância do encontro, Brizola Neto o classificou como uma aula de história para que o brasileiro compreenda a atualidade, mergulhando na história mundial. 

    “Não compreender o que acontece no país e na América Latina sem antes estudarmos a geopolítica mundial. Seja a Segunda Guerra Mundial ou a Guerra do Paraguai, elas servem para dar o norte, para que a gente não se engane ou seja enganado outra vez.”

    O vereador pelo Psol considera fundamental para o Rio de Janeiro se aproximar cada vez mais do povo russo.

    “O Brasil desconhece totalmente tanto nossos heróis nacionais da guerra quanto a história da nação russa. Parece que ainda há um impedimento, questões equivocadas, como o comunismo. A gente rompeu as algemas, o preconceito para mostrar o quanto custou esse episódio para a vida de milhões de pessoas.” E revela alguns planos.

    “Estamos conversando sobre a possibilidade de trazer para o Rio de Janeiro exposições, filmes, para que a gente possa cada vez mais aumentar esse intercâmbio cultural.”

    O cônsul-geral da Federação Russa agradeceu a homenagem e se congratulou com a Câmara Municipal por lançar a iniciativa da homenagem.

    “É muito importante saber que nossos amigos brasileiros lembram e vão lembrar dessa nossa interação durante a Segunda Guerra Mundial, para nós a Grande Guerra Patriótica. Precisamos lembrar também que o Brasil foi um dos protagonistas, participando ativamente na Itália e dando uma grande contribuição para nossa vitória comum. “

    Tokmakov diz que, junto com a lembrança heróica daqueles dias, é preciso que os países consolidem nossos esforços para barrar as tentativas de reanimar o nazismo, fascismo e imperialismo que aparecem de novo hoje em várias partes do planeta. Para o cônsul-geral, a Rússia nunca dividiu a vitória sobre o nazismo entre “nossa vitória” ou a “vitória deles”. 

    Tokmakov afirmou ainda que o consulado russo dará apoio a todas as iniciativas que visem a contribuir para o aprimoramento do intercâmbio entre Brasil e Rússia, trabalhando com parceiros não só da Câmara Municipal, mas de toda a sociedade carioca na promoção da cultura russa no Rio de Janeiro e da cultura brasileira na Rússia e em Moscou, cidade irmã dos cariocas.

    “Temos que aproveitar esse potencial cultural e histórico para que possamos nos conhecer melhor. Não existe distância geográfica para aqueles que querem ter uma amizade e aprofundar o conhecimento sobre outros povos”, finalizou o cônsul-geral.

    Mais:

    Mídia americana frisa papel ‘fundamental‘ da URSS na Segunda Guerra Mundial
    Regimento Imortal: russos recordam Segunda Guerra Mundial criando rede social
    Brasil vai ter escritório de turismo na Rússia para aumentar o intercâmbio de visitantes
    Tags:
    intercâmbio, homenagem, Segunda Guerra Mundial, Rússia, Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, Leonel Brizola Neto, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik