18:10 22 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Operação militar no Iêmen

    Ataque aéreo no Iêmen mata pelo menos 35 trabalhadores

    © AP Photo/ Hani Mohammed
    Notícias
    URL curta
    0 8503

    Aviões da coalizão liderada pela Arábia Saudita bombardearam posições de rebeldes xiitas tanto no norte quanto no sul do Iêmen na manhã desta quarta-feira. Os ataques também atingiram uma fábrica na cidade portuária de Hodeida, oeste do país, matando ao menos 35 trabalhadores, segundo testemunhas e autoridades.

    As ações foram realizadas no sétimo dia dos ataques da coalizão contra os rebeldes xiitas iemenitas, conhecidos como houthis. A campanha tem como objetivo enfraquecer os rebeldes, que segundo suspeitas receberiam ajuda do Irã e são aliados do ex-presidente Ali Abdullah Saleh, e retirá-los do poder. 

    Desde seu avanço pelo país iniciado no ano passado, os houthis tomaram a capital Sanaa e várias províncias, além de fazer com que o presidente Abed Rabbo Mansour Hadi fugisse para o exterior quando estava abrigado na cidade portuária de Áden, no sul. 

    Os ataques desta quarta-feira tiveram como alvo campos do Exército controlados pelos rebeldes em Hodeida, no Mar Vermelho, e atingiram depósitos pertencentes a uma fábrica de produtos lácteos. 

    Armas antiaéreas foram disparadas antes de a fábrica pegar fogo. Partes do prédio principal, onde haviam trabalhadores, ruíram com a explosão, segundo pelo menos cinco testemunhas e autoridades. De acordo com o centro médico de Hodeida, pelo menos 35 trabalhadores foram mortos, muitos deles esmagados pelos escombros ou queimados. 

    Dois oficiais militares disseram que a fábrica era usada como depósito de armas dos rebeldes e que, embora os ataques tenham destruído os depósitos, o prédio principal da fábrica foi apenas parcialmente destruído, sugerindo que ele pode ter sido atingido a partir do solo. Todos os oficiais e testemunhas falaram em condição de anonimato. 

    O episódio em Hodeida aconteceu um dia depois de grupos humanitários terem expressado apreensão com o alto número de mortes de civis nos confrontos no Iêmen. 

    Relatório divulgado na terça-feira pela agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para a infância, o Unicef, diz que 62 crianças foram mortas e 30 feridas durante combates no Iêmen na última semana. Não estava claro se as mortes foram resultado de ataques aéreos ou de confrontos e batalhas de rua entre grupos rivais em todo o país. 

    Também na terça-feira, o escritório de direitos humanos da ONU em Genebra disse que seus funcionários no Iêmen confirmaram que pelo menos 19 civis morreram quando ataques aéreos atingiram um campo de refugiados perto do reduto houthi de Saada, norte do país, no domingo. Pelo menos 35 pessoas ficaram feridas, dentre elas 11 crianças. 

    fonte: Estadão Conteúdo

    Mais:

    Arábia Saudita volta a atacar xiitas no Iêmen
    EUA no Iêmen e na Ucrânia: o mesmo padrão
    Bombardeio saudita destrói instalação de mísseis no Iêmen
    Omã tenta persuadir Arábia Saudita a interromper operação no Iêmen
    Rei saudita: operação no Iêmen continuará até obtermos estabilidade no país
    Tags:
    bombardeio, ONU, Irã, Iêmen, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik