14:35 25 Março 2017
Ouvir Rádio
    Marcha fúnebre em memória do político de oposição Nemtsov

    Ex-primeiro-ministro: “assassinato de político russo é tentativa de desestabilizar o país”

    © Sputnik/ Vladimir Astapkovich
    Notícias
    URL curta
    0 55270

    O ex-primeiro-ministro russo e atual presidente da empresa estatal de energia atômica russa Rosatom, Serguey Kirienko, declarou que os assassinos do político Boris Nemtsov tentaram desestabilizar a situação na Rússia.

    Ele observou que "tudo indica que se trata de uma ordem política e uma tentativa de desestabilizar a situação no país", acrescentando que Nemtsov era um alvo ideal para tal objetivo.

    Kirienko destacou que o político assassinado era um homem "incorruptível, que podia discutir ou não estar de acordo com você, mas nunca agiria de forma baixa". O ex-primeiro-ministro classificou Nemtsov como "o último político romântico".

    Boris Nemtsov foi assassinado a tiros no centro de Moscou na noite de sexta-feira. Segundo testemunhas, o político estava caminhando pela ponte Bolshoi Kamenny, acompanhado de uma mulher ucraniana, quando foi atingido pelas costas por quatro disparos letais.

    Na década de 90, o político atuou como ministro da energia e vice-primeiro-ministro na época do governo do presidente Boris Yeltsin, chegando a ser considerado um possível candidato à presidência. Em dezembro de 2007, chegou a apresentar candidatura à chefia de Estado da Rússia pelo seu partido Soyuz Pravykh Sil (União das Forças de Direita), mas acabou retirando-a em favor de Mikhail Kasianov.

     

    Mais:

    Em Moscou terminou cerimônia fúnebre do político Boris Nemtsov
    Assassinato de Nemtsov pode ter sido gravado por câmeras de segurança
    Investigadores apresentam versões preliminares do assassinato de Boris Nemtsov
    Político russo Boris Nemtsov é assassinado em Moscou
    Tags:
    assassinato, política, Boris Nemtsov, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik