20:20 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Roman Polanski durante a 39ª cerimônia de entrega do prêmio César de melhor diretor, em 2014

    Justiça polonesa começa a avaliar pedido de extradição de Roman Polanski para os EUA

    © AP Photo/ Lionel Cironneau
    Notícias
    URL curta
    0 12

    Foi realizada hoje em Cracóvia, na Polônia, a primeira audiência sobre a possível extradição do cineasta Roman Polanski para os Estados Unidos, onde ele foi condenado em 1977 por manter relações sexuais com uma menina de apenas 13 anos.

    Uma decisão sobre o caso, segundo o tribunal local, não será tomada tão cedo, uma vez que há novos documentos a serem avaliados. 

    Os Estados Unidos entraram com um pedido de extradição junto às autoridades polonesas há mais ou menos um mês, em uma nova tentativa de levar o diretor franco-polonês, de 81 anos, para cumprir pena no país, depois de ter um pedido semelhante negado pela Suíça em 2010. 

    Polanski, vencedor de um Oscar por “O Pianista”, em 2003, chegou a se declarar culpado das acusações de estupro há 37 anos, quando ficou preso por 42 dias antes de fugir dos EUA com medo de que a justiça norte-americana não respeitasse o acordo de barganha firmado e decidisse mantê-lo na cadeia por vários anos. Recentemente, em entrevista ao canal TVN24, ele declarou que, embora esperasse o melhor, estava pronto para cumprir os procedimentos legais exigidos pela Polônia, uma vez que confia no sistema judiciário do seu país.

    Caso a corte de Cracóvia decida a favor da extradição, o processo será encaminhado ao Ministério da Justiça, que deverá decidir de uma vez por todas sobre a entrega do cineasta às autoridades dos Estados Unidos. 


    Mais:

    Justiça italiana aceita pedido de extradição de Henrique Pizzolato
    Tags:
    estupro, extradição, TVN24, Roman Polanski, Suíça, EUA, Polônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik