16:43 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Tripulación del tanque de las separatistas

    Forças independentistas iniciam retirada de armas pesadas do leste ucraniano

    © REUTERS/ Baz Ratner
    Notícias
    URL curta
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    0 71

    O Ministério da Defesa da autoproclamada República Popular de Donetsk informou que as forças independentistas da região iniciaram a retirada de armas pesadas do leste da Ucrânia, cumprindo a condição prevista no acordo de paz assinado em Minsk, capital da Bielorússia, durante a semana passada.

    Foi relatado também pela mídia ucraniana que soldados de Kiev foram vistos se retirando de regiões dominadas por milicianos do leste do país. 

    O acordo de Minsk para resolver o conflito ucraniano, acertado entre os líderes da Rússia, Ucrânia, França e Alemanha, prevê um cessar-fogo global no leste da Ucrânia, que entrou em vigor no último domingo, 15. Segundo o acordo, o armistício deve ser seguido pela retirada das armas pesadas da zona de conflito. Apesar disso, os relatos sobre as violações do cessar-fogo são constantes, com informações de bombardeios em diversos pontos do conflito. 

    As forças rebeldes de Donetsk acusam o governo de Kiev de violar os acordos de cessar-fogo atacando regiões do leste do país:

    "No que diz respeito à região de Debaltsevo, o cessar-fogo não se aplica no território. Foi Kiev que quebrou a trégua quando na véspera atacou o aeroporto de Donetsk e Gorlovka, ou seja, aquelas áreas que inicialmente eram vistas como pacíficas", afirma um representante das forças de Donetsk.  

    Os Estados Unidos, por sua vez, acusam os independentistas de violarem os acordos, observando que os episódios de violência estariam ocorrendo perto da cidade de Debaltsevo e teriam sido confirmados pela Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

    Tema:
    Ucrânia: campo de batalha (286)

    Mais:

    Lavrov: Debaltsevo pode ser usada por EUA para ampliar sanções
    RPL poderá continuar sendo parte de Ucrânia, caso Kiev realize reformas
    Canal de TV CNN decide omitir fronteiras entre Rússia e Ucrânia
    Militares ucranianos continuam cercados em Debaltsevo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik