03:45 27 Março 2017
Ouvir Rádio
    Poço de petróleo nas proximidades da cidade de Denver

    EUA preveem aumento de produção e consumo global de petróleo em 2015 e 2016

    © REUTERS/ Rick Wilking
    Notícias
    URL curta
    0 30310

    A Agência de Energia dos Estados Unidos (EIA, na sigla em inglês) elevou sua estimativa para a produção e consumo global de petróleo para este e o próximo anos. O órgão acredita, entretanto, que os preços devem continuar baixos, uma vez que a oferta ainda está acima da demanda mundial.

    Em relatório mensal divulgado esta terça-feira, a agência revisou sua perspectiva para a oferta mundial de petróleo, que deve deva atingir 93,76 milhões de barris diários em 2015 e 94,24 milhões em 2016. As estimativas anteriores eram de, respectivamente, 92,97 milhões e 93,51 milhões.

    Já o consumo deve ficar na casa dos 93,14 milhões de barris diários este ano, e 94,15 milhões de barris diários em 2016. No mês passado, a EIA estimava que o consumo ficaria entre 92,39 milhões de barris diários em 2015 e 93,51 milhões em 2016.

    A estimativa da entidade para os preços do petróleo praticamente não sofreram alteração. A EIA prevê que o barril negociado em Nova York fique por volta de US$ 55,02 este ano, levemente acima de sua última estimativa, de US$ 54,58, mas bem abaixo dos US$ 93,26 por barril de 2014.

    Já o preço do petróleo brent foi revisado para US$ 57,56 por barril, ante US$ 57,58 da estimativa anterior. Em 2014, o preço médio do barril era de US$ 99,02 por barril.

    "A produção mundial continua acima da demanda, o que contribui para o aumento dos estoques", diz o relatório, e isso deve limitar a capacidade dos preços de subir. A agência estima que os estoques de petróleo dos países membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) tenham atingido 2 74 bilhões de barris em 2014, o maior nível da história para o final de um ano.

    Fonte: Estadão Conteudo

    Mais:

    Redução de preços do petróleo ajuda a baixar preços de alimentos
    Arábia Saudita pode reduzir produção de petróleo se Rússia deixar de apoiar Assad
    Tags:
    petróleo, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik