Procurador-geral da República, Rodrigo Janot

Rodrigo Janot declara voto em Fernando Haddad

Elza Fiúza/ Agência Brasil/FotosPúblicas
Notícias
URL curta
742

Nas vésperas do segundo turno da s eleições presidenciais de 2018, o ex-procurador-geral da república, Rodrigo Janot, declarou que votará em Fernando Haddad.

Ele declarou sua preferência na noite deste sábado (27) através de sua conta no Twitter.

Janot não foi o único a declarar seu voto hoje. Mais cedo, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, que também foi relator do Mensalão, Joaquim Barbosa,  declarou seu voto no candidato do PT.

Ciro Gomes também veio a público nesta data para uma aguardada declaração acerca de seu posicionamento. Ele preferiu manter-se neutro, mas pediu votos contra a "intolerância" e pela democracia. Após a apuração do primeiro turno ele já havia afirmado sua posição contra o candidato do PSL.

​Rodrigo Janot tornou-se líder da Procuradoria Geral da República durante o governo de Dilma Rousseff (PT). Ele foi substituído por Raquel Dodge, já no governo de Michel Temer (MDB).

Mais:

Datafolha: Bolsonaro tem 55% e Haddad 45%
Haddad pode surpreender na reta final, afirma especialista
Bolsonaro diz que Roger Waters fez 'showmício' e pede inelegibilidade de Haddad ao TSE
Haddad participa de sabatina a menos de 2 dias da eleição
Tags:
eleições 2018, Procuradoria Geral da República, Jair Bolsonaro, Michel Temer, Dilma Rousseff, Raquel Dodge, Fernando Haddad, Rodrigo Janot, Brasil
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik