Deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), pré-candidato à presidência do Brasil em 2018, durante evento da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) em São Paulo

Partido de Bolsonaro pede investigação de denúncia sobre fake news

© AFP 2018/ Miguel SCHINCARIOL
Notícias
URL curta
354

O presidente nacional do PSL, Gustavo Bebianno, declarou neste sábado que seu o partido entrará na segunda-feira com ação na Procuradoria-Geral da República (PGR) para pedir investigações sobre suposto esquema de disseminação de fake news anti-PT, financiado por empresários via caixa 2, informou Agência Brasil.

A denúncia, publicada nesta semana pelo jornal Folha de São Paulo, afirmou que informações falsas são propagadas amplamente e de forma consciente pelo WhatsApp.

A Justiça Eleitoral já está investigando as denúncias. Na sexta-feira, o ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral, abriu ação para investigar o suposto esquema.

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, declarou ter sido "o centro de calúnias" do adversário Jair Bolsonaro (PSL). 

Já Bolsonaro e sua equipe negam qualquer envolvimento no esquema. Segundo Bolsonaro, ele mesmo seria vítima de notícias falsas. Na manhã deste sábado, o candidato da direita esteve na residência do empresário Paulo Marinho, no Rio de Janeiro, para gravar programas eleitorais.

Bolsonaro gravará entrevistas para a TV Aparecida e concederá exclusivas para rádios do Norte e Nordeste, informou sua equipe.

Mais:

Atos em apoio a Bolsonaro e Haddad são organizados em todo país
Mapeamento da violência eleitoral no Brasil revela ações de apoiadores de Bolsonaro
TSE abre ação para investigar campanha de Jair Bolsonaro
Haddad sobre Bolsonaro: ‘Não fez nada a vida inteira, é obrigado a atacar com calúnias'
TSE define relator para processo contra Bolsonaro após denúncia sobre suposto Caixa 2
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik