Fernando Haddad (à direita) e Jair Bolsonaro (à esquerda) disputam o segundo turno das eleições presidenciais no Brasil em 2018.

Datafolha: Bolsonaro tem 58% das intenções de voto; Haddad tem 42%

© AP Photo / Silvia Izquierdo
Notícias
URL curta
131610

A primeira pesquisa divulgada pelo Datafolha no segundo turno das eleições presidenciais coloca Jair Bolsonaro (PSL) com 16 pontos percentuais à frente de Fernando Haddad (PT) no número de votos válidos.

Segundo o Instituto de pesquisa, Bolsonaro alcançou a marca de 58% dos votos válidos enquanto Haddad atingiu os 42% das intenções de voto para votação de segundo turno, marcada para o dia 28 de outubro.

Na votação do primeiro turno, no domingo (7), Bolsonaro teve 46% dos votos válidos e Haddad, 29%.

Jair Bolsonaro (dir.) e Fernando Haddad (esq.) durante votação no primeiro turno
© REUTERS / Ricardo Moraes/Paulo Whitaker
Fora do cenário dos votos válidos, Bolsonaro tem 49% das intenções de voto e Fernando Haddad tem 36%. Votos brancos e nulos são 8% e 6% se disseram indecisos.

Segundo o Datafolha, Bolsonaro continua perdendo apenas na região Nordeste, onde Haddad registra 52% dos votos e Bolsonaro tem 32%.

No Sudeste, o candidato do PSL vence com 55% dos votos, contra 32% de Haddad. No Sul, Bolsonaro chega a 60% dos votos, enquanto Haddad tem 26%. No Centro-Oeste, o ex-deputado federal vence com 59% enquanto o ex-ministro da ecudação tem 27%. Já no Norte, a margem é menor, mas Bolsonaro vence com 51% contra 40% de Haddad.

A pesquisa foi realizada em 227 municípios e ouviu 3.235 nesta quarta (10), sendo contratada pela Folha de São Paulo e pela TV Globo. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Bolsonaro é o preferido dos mais ricos

Jair Bolsonaro vence entre os mais ricos. Ele tem 62% dos votos no grupo que ganha entre 5 e 10 salários mínimos e acima de 10 salários. Entre o grupo com Ensino Superior, ele tem 58% dos votos.

Já Fernando Haddad tem 44% dos votos entre os menos escolarizados, com apenas o ensino fundamental. Os mesmos 44% se repetem entre os mais pobres. Com renda de até 2 salários mínimos.

Bolsonaro vence entre os evangélicos, com 60% dos votos, contra 26% de Haddad. Já entre os católicos, a disputa está em 46% a 40%, com o ex-militar à frente.

Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik