Candidatos a presidente do Brasil participam de debate na RedeTV! em 17 de agosto de 2018

Datafolha: Bolsonaro cresce e atinge 32%, seguido por Haddad com 21%

© Foto : RedeTV!
Notícias
URL curta
261214

O Instituto de pesquisa Datafolha divulgou uma nova pesquisa nesta terça-feira (2) que mostra o candidato Jair Bolsonaro (PSL) em primeiro com 32%, seguido de Fernando Haddad (PT) com 21%.

Em terceiro lugar aparece o candidato Ciro Gomes (PDT) com 11%, empatado tecnicamente com Geraldo Alckmin, do PSDB, que está em quarto lugar com 9%.

Bolsonaro cresceu quatro pontos percentuais desde a última pesquisa realizada pelo instituto. As entrevistas foram feitas nesta terça-feira com 3.240 eleitores de 225 municípios. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Veja os números:

Jair Bolsonaro (PSL): 32%
Fernando Haddad (PT): 21%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
Marina Silva (Rede): 4%
João Amoêdo (Novo): 3%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 2%
Guilherme Boulos (PSOL): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
Branco/nulos: 8%
Não sabe/não respondeu: 5%

Bolsonaro e Haddad ficam empatados na margem de erro nas simulações feitas para o segundo turno, mas Bolsonaro aparece na frente com 44% e Haddad com 42%.

A taxa de rejeição de Bolsonaro variou de 46% para 45% e permanece como a mais alta entre os candidatos que disputam a eleição. A de Haddad foi a que mais cresceu, passou de 32% para 41%.

Veja os números das simulações de segundo turno:

Ciro 42% x 37% Alckmin (branco/nulo: 19%; não sabe: 2%)

Alckmin 43% x 41% Bolsonaro (branco/nulo: 14%; não sabe: 2%)

Ciro 46% x 42% Bolsonaro (branco/nulo: 10%; não sabe: 2%)

Alckmin 43% x 36% Haddad (branco/nulo: 19%; não sabe: 2%)

Bolsonaro 44% x 42% Haddad (branco/nulo: 12%; não sabe: 2%)

Ciro 46% x 32% Haddad (branco/nulo: 20%; não sabe: 2%)

Tags:
eleições 2018, levantamento, pesquisa, Datafolha, Brasil
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik