02:08 23 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    121
    Nos siga no

    Uma esfera reluzente apareceu em Badajoz, na Espanha, na semana passada, mas só agora chamou a atenção de ufólogos que acreditam se tratar da aparição de extraterrestres observadores da vida das pessoas nos edifícios da cidade.

    No último dia 15 de fevereiro, moradores de Badajoz, no sudoeste da Espanha, avistaram o que parecia ser uma esfera brilhante sobrevoando edifícios. No entanto, as imagens só agora chamaram a atenção de estudiosos de ufologia pelo seu comportamento diferente. O curioso é que o movimento da bola é realmente intrigante.

    No vídeo, a esfera iluminada é vista em um lento movimento de aproximação acima dos telhados dos apartamentos.

    O ufólogo Scott C. Waring acredita ser um OVNI que observava a vida na Terra. Para Waring, a nave extraterrestre estava xeretando o movimento das pessoas que vivem naqueles prédios.

    "O OVNI estava bem iluminado e se movia muito devagar, como se estivesse muito interessado nas pessoas dentro do prédio. Eu sei que esta não é uma lanterna chinesa, porque eu já vi lanternas muitas vezes antes e elas voam muito mais alto do que esta e têm 1,5 metro de diâmetro e formato oval. Isso é redondo. Além disso, as lanternas queimam após alguns minutos, parece que não há sinais de apagamento", conclui o ufólogo.

    Não é possível afirmar com certeza se se trata de alienígenas ou não, mas as imagens realmente deixam qualquer um com a pulga atrás da orelha.

    Mais:

    Câmera de segurança flagra 'OVNI' gigante sobrevoando o Texas (VÍDEO)
    OVNI no Havaí? Polícia recebe várias ligações após avistamento de objeto azul caindo no mar (VÍDEO)
    Seria finalmente o 1º contato? Norte-americanos confundem míssil com OVNI na Flórida (VÍDEO)
    VÍDEO flagra nuvem 'extraterrestre' de novo na Colômbia 1 ano após 1ª visita
    Tags:
    ufologia, esfera, sobrevoo, OVNI, edifício, prédios, Espanha, observadores, extraterrestre
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar