20:25 22 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    O enorme tubarão-branco fêmea foi encontrado na costa leste da Austrália. O animal foi registrado como o segundo maior na história do país.

    A praia de Cottesloe, em Perth, Austrália, foi fechada na sexta-feira (11) após um tubarão-branco de cerca de 5,3 metros de comprimento ter sido avistado no local, relata a emissora 9News.

    ​Um grande tubarão-branco de cinco metros que espreitou a costa de Perth por mais de sete horas foi capturado e marcado por oficiais (do Departamento) de Pesca (da Austrália).

    "É muito raro ter um tubarão-branco tão grande tão perto da área metropolitana", afirma à emissora Peter Godfrey, do Departamento de Pesca australiano.

    O alerta veio do helicóptero do grupo Surf Life Saving. Três minutos depois, a praia fechou e os nadadores foram retirados da água. Uma operação foi então iniciada para conter o predador.

    A criatura gigantesca se enroscou nas cordas e se debateu contra a lateral de um barco que auxiliava a operação. Depois que o tubarão se afastou da costa, Cottesloe reabriu, mas por pouco tempo, com a praia fechada novamente poucas horas depois.

    Surf Life Saving afirma que este é apenas o avistamento mais recente em uma semana com um número surpreendentemente alto de tubarões nas praias de Perth. Foram 31 alertas desde segunda-feira (7), o que levou ao fechamento de 11 praias e tirou 544 pessoas da água.

    De acordo com a emissora, o tubarão-branco era uma fêmea e foi registrado como o segundo maior na história na região, ficando a apenas dez centímetros do recorde.

    Mais:

    Banquete: VÍDEO mostra tubarão-branco grávida devorando baleia
    Tartaruga marinha é salva após ser abocanhada por tubarão nas Bahamas (VÍDEO)
    Ataque de tubarão contra mulher no Egito é filmado em VÍDEO
    Surfista acaba morrendo após ataque de tubarão no Havaí em dia de competição
    Tags:
    costa, perseguição, Austrália, tubarão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar