20:21 23 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Pesquisadores capturaram um grande tubarão-branco fêmea de 5,24 metros e cerca de 1.500 quilos na costa de Nova Escócia, na zona leste do Canadá.

    De mais de 50 anos, trata-se do maior tubarão a ser avistado no noroeste do oceano Atlântico. O líder da expedição Ocearch, Chris Fischer, contou ao portal McClatchy News que o peixe recém-capturado "é uma criatura muito velha, uma verdadeira rainha do oceano e uma matriarca. Ela tem todas as cicatrizes, feridas curadas e descolorações que contam uma história profunda e rica de sua vida de anos atrás".

    O grupo de pesquisadores chamou o tubarão de Nukumi, em homenagem a uma velha e sábia figura de avó do povo nativo americano Micmac. Dela os cientistas coletaram dados que vão para 21 projetos de pesquisa, incluindo uma ultrassonografia, amostras de bactérias de seus dentes e amostras de fezes para compreenderem a sua dieta. Amostras de sangue, músculos e pele também foram coletadas para pesquisas médicas.

    O projeto Ocearch tem estudado tubarões-brancos no noroeste do Atlântico desde 2012, e um dos seus objetivos é saber onde eles se reproduzem. Atualmente, cerca de 60 tubarões marcados no noroeste do oceano Atlântico estão sendo rastreados, e até agora os dados têm revelado que eles migram pela costa leste, ao redor da Flórida e no golfo do México.

    Nukumi ganhou três etiquetas, incluindo uma para registrar a que profundidade ela vai e outra para rastrear os seus movimentos pelos próximos cinco anos.

    Mais:

    COVID-19: produção de vacina pode causar morte de meio milhão de tubarões, alertam especialistas
    Tubarão é flagrado mostrando seus dentes afiados em VÍDEO assustador
    Grávida pula na água para salvar o marido, mordido por tubarão
    Tags:
    descoberta, ciência, Canadá, oceano Atlântico, tubarão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar