06:13 18 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    0 80
    Nos siga no

    Em uma cena que muita gente esperava só ocorrer entre humanos, dois répteis na Índia "provaram" seus laços amistosos ao "se abraçarem" em plena estrada cheia de pessoas.

    O isolamento provocado pelo lockdown ao redor do mundo tem provocado falta de interações diretas. Uma grande parte de humanos consegue se comunicar por aplicativos e Internet com e sem vídeo, mas os animais não têm essa vantagem.

    Encontrando seu melhor [amiguinho] meses depois de lockdown!

    Talvez [estão] desfrutando da primeira chuva de monção.

    No vídeo, dá para ver dois lagartos "se abraçando" com o que o policial indiano Dipanshu Kabra, autor do tweet, afirma ser um "reencontro" de "melhores amigos" após confinamento provocado pela COVID-19. O usuário que citou o post se refere a mudanças em precipitação e circulação atmosférica.

    Um vídeo que derrete o coração!! Adoro-o!

    As imagens começam em uma estrada na Índia após chuva. No entanto, a "amizade" parece ser tal que os lagartos não prestam atenção nos humanos que os cercam, e se deliciam com o momento, o mesmo acontecendo com os internautas comentando o evento.

    Na realidade, eles estão lutando profissionalmente. Acabei de pesquisar isso no Google.

    Após longos momentos, que começaram ainda antes da câmera rolar, os répteis tombam gentilmente no chão e seguem juntos seu caminho, provando que a amizade nunca acaba, mesmo que o "isolamento" dos dois animais seja um mito agradável de imaginar.

    Mais:

    Cobra e lagarto-monitor travam combate mortal na África do Sul (VÍDEO)
    Lagarto-monitor colossal causa rebuliço durante resgate na Tailândia (VÍDEO)
    Lagarto abocanha chinelo de homem e resiste à captura na África do Sul (VÍDEO)
    Dragão 'sobrenatural': lagarto raro de 2 cabeças devora minhocas na Tailândia
    Lagartos-monitores entram em épica batalha tripla na praia
    Tags:
    COVID-19, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar