15:21 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    160
    Nos siga no

    Arquivos militares britânicos abertos revelaram atuação de unidade especial da Força Aérea do país na caça a OVNIs além de inúmeras aparições em Londres durante 50 anos.

    Os arquivos revelam que o governo britânico gastou grandes recursos financeiros, tempo e uma força-tarefa para estudar as aparições de OVNIs entre 1959 e 2009.

    A cada ano, a Real Força Aérea britânica (RAF, na sigla em inglês) inseria os dados sobre as aparições no Arquivo Nacional do Reino Unido.

    Com a abertura dos documentos, revelou-se que Londres acumulou o maior número de avistamentos entre 56 localidades no país, publicou o tabloide Daily Star.

    Em apenas um ano, a capital britânica registrou 54 estranhas aparições, enquanto a cidade de Kent registrou 30.

    OVNI luminoso

    Uma das aparições foi relatada como um objeto com uma luz branca e outras vermelhas alternadas em um ângulo.

    O OVNI voou desde o sudeste de Londres em direção a Canary Wharf, onde parou no ar.

    Já em Kent, certa vez dois objetos, com uma diferença de cinco minutos entre si e indo de leste a oeste, surgiram semelhantes a bolas laranja sem produzir qualquer som.

    Os arquivos também afirmam que a maior parte das aparições se deu entre as 20h00 e 01h00.

    'Alienígenas entre nós'

    Ainda de acordo com a mídia, uma enquete recente mostrou que em cada cinco britânicos um acredita que há alienígenas vivendo entre seres humanos na Terra.

    Por sua vez, cientistas ainda não encontraram evidências que provem de forma definitiva a existência de alienígenas na Terra.

    Mais:

    Invasão alienígena? OVNI aparece pela 3ª vez seguida no Texas (VÍDEO)
    Conheça os 6 casos mais famosos de OVNIs que 'comprovam' existência de alienígenas
    Conspiracionista teria encontrado cidade alienígena no lado oculto da Lua (FOTO)
    Tags:
    ET, OVNI, Terra, alienígena, extraterrestre
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar