23:00 30 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    Coronavírus se espalha pelo mundo (101)
    160
    Nos siga no

    A quarentena imposta aos residentes no Marrocos desde 20 de março tem beneficiado os animais, que se reapropriam da natureza, seja em áreas urbanas ou no deserto.

    Javalis e raposas-do-deserto reapareceram em força e vagueiam a seu bel-prazer pelo Marrocos. Mas não é só no norte de África que esse processo acontece. Pumas passeiam pelas ruas da capital do Chile, macacos ocupam as praias desertas da Tailândia, golfinhos voltam aos canais de Veneza.

    Um pouco por todo o mundo, como consequência da quarentena dos humanos e consequentes restrições à circulação, os animais parecem estar recuperando os seus antigos espaços, relata a Sputnik França.

    Aziz Daouda, um antigo atleta marroquino, ficou surpreendido por encontrar alguns javalis de madrugada quando se deslocava para um programa de televisão.

    Aziz logrou fotografar os javalis caminhando pelas avenidas desertas de carros do bairro de Riad, em plena capital do reino de Marrocos.

    Esta manhã, a caminho da emissão Décryptage, tirei estas fotos no Hay Riad, setor 24. Nada de especial, é ao lado da floresta. Portanto, estes vadios não respeitam o estado de confinamento. Isto não faz você lembrar nada? Pelo menos estes são inofensivos.

    Esta é a primeira vez que estes animais vagueiam calmamente em zonas urbanas. Normalmente, os javalis, que vêm do meio da floresta só fazem breves incursões em áreas habitacionais. Este novo hábito tem causado alguma preocupação entre a população local, por poder causar acidentes.

    A situação levou a que o Departamento de Águas e Florestas classificasse o bairro de Riad como "ponto negro", o que permitirá batidas para regular as populações de javalis.

    Depois dos turistas, as raposas

    Os javalis não são os únicos a beneficiar da ausência do homem no espaço público. Longe de Rabat, no meio do deserto em Merzouga (uma pequena aldeia no sudeste do país), são as raposas-do-deserto que estão reaparecendo.

    Antes, os avistamentos deste animal eram cada vez mais raros nas dunas de Merzouga. E com razão: o barulho dos quadriciclos dos turistas e a instalação recorrente de acampamentos de campismo de aventura fizeram as raposas fugir.

    Com o encerramento das fronteiras e o anúncio do estado de emergência sanitária, os turistas deixaram de aparecer em Merzouga. Para o seu lugar, regressaram os habitantes originais da região, as raposas-do-deserto, que podem agora desfrutar tranquilamente das dunas.

    Tema:
    Coronavírus se espalha pelo mundo (101)

    Mais:

    Como Hubei está voltando à normalidade com perda de força do coronavírus na China?
    Mais de 20 militares da OTAN testam positivo para coronavírus na Lituânia
    Imagens 3D mostram danos causados pelo coronavírus aos pulmões (VÍDEO)
    Tags:
    quarentena, pandemia, raposa, Marrocos, javali
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar