14:20 22 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    0 50
    Nos siga no

    O professor indiano, que se desloca para as escolas onde leciona sempre de bicicleta, pedalou na quarta-feira (6) durante 3h30 sem perceber que estava com uma cobra na cabeça.

    Foi um dia aterrorizante para K.A Ranjith, um professor de sânscrito, língua antiga desaparecida, mas muito usada em cultos litúrgicos, relata o portal indiano Mathrubhumi.

    Professor do ensino médio pedalava tranquilamente sem sequer imaginar o perigo que corria.

    A cobra que se escondeu no capacete é da família Krait, uma das mais mortíferas do subcontinente indiano, de picada indolor e que mata o ser humano no espaço de duas a três horas. Podem medir entre 90 cm e 1,5 m.

    Quando finalmente retirou o capacete, foi em pânico que se deu conta da presença da cobra. Felizmente, o réptil havia sufocado no elmo.

    Thripunithura, Kerala. O professor de sânscrito Ranjith dirigiu uma bicicleta durante 11 km com uma serpente krait comum (valavalappan) dentro do capacete, sem perceber. "Não senti nada de anormal enquanto o usava", disse Ranjith.

    Dada a picada ser indolor, o professor foi por precaução conduzido de imediato a um hospital, onde lhe foi feito um check-up e análises de sangue. Para seu descanso, tudo deu negativo.

    Ranjith acredita que a cobra tenha entrado no capacete vindo de uma poça de lama situada em frente a casa dele e assegura que não deu conta de qualquer movimento estranho na cabeça.

    Por via das dúvidas, o professor, assim que saiu do hospital, se apressou a jogar fora o capacete e a tacar fogo no acessório.

    Segundo informa o jornal do Reino Unido The Telegraph, picadas de cobra matam anualmente cerca de 90.000 pessoas em todo o mundo.

    Mais:

    Cobra venenosa e lagarto icônico 'saem no tapa' na Austrália (VÍDEO)
    Rã é flagrada devorando 3ª cobra mais venenosa do mundo (FOTOS)
    Cobra dá bote no microfone durante gravação de reportagem na Austrália (VÍDEO)
    Tags:
    veneno, cobra venenosa, cobras, serpentes, réptil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar