14:24 19 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Caixão

    Ressuscitação? Indiana é declarada morta 2 vezes em hospitais diferentes

    CC0 / carolynabooth
    Mundo insólito
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    Uma indiana, de 45 anos de idade, foi declarada morta duas vezes por dois hospitais diferentes da cidade em intervalo de horas, devido a um fenômeno bizarro chamado "efeito Lázaro".

    A mulher sofria de doença pulmonar obstrutiva crônica, uma condição pulmonar inflamatória que afeta gravemente o fluxo de ar.

    Após ser internada no hospital para tratamento da doença, a mulher foi declarada morta no Hospital Multiespecializado do Governo, na cidade indiana de Chandigarh, e certificada como clinicamente falecida.

    Em uma ambulância, o cadáver estava a caminho da casa da sua família para preparação do funeral, quando notaram que o corpo da mulher estava se contraindo, e correram de volta ao hospital.

    Declarada morta

    Depois de duas horas de tentativa de ressuscitação de emergência, a mulher foi então declarada oficialmente falecida pela segunda vez na Emergência da Faculdade de Medicina e Hospital do Governo, que se localiza na mesma cidade.

    "Em termos médicos, isso é chamado de 'efeito Lázaro' e em todo o mundo apenas 38 desses casos foram relatados até agora", disse o doutor Dasari Harish, chefe do departamento forense do hospital.

    Para determinar se alguma forma de erro médico havia ocorrido durante o episódio foi estabelecido um comitê, mas nenhuma impropriedade foi descoberta.

    O médico explica que alguns "medicamentos que salvam vidas", dados a pacientes em situações de crise, podem ter efeitos mais duradouros, e podem de fato reviver pacientes temporariamente após terem sido oficialmente declarados mortos.

    Mais:

    Homem morto 'ressuscitou' na Índia durante exéquias
    Cadáver de croata sumida há 18 anos estaria todo esse tempo no congelador da irmã
    Cientistas 'ressuscitam' um dos mais antigos 'ancestrais' dos humanos
    Tags:
    morte clínica, morte, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar