06:07 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Uma astronauta na Estação Espacial Internacional (imagem referencial)

    Fabricante holandês oferece a NASA e Elon Musk dispositivos sexuais para longas viagens espaciais

    © Foto/ Pixabay
    Mundo insólito
    URL curta
    4112
    Nos siga no

    Apesar das tentativas da NASA para equipar seus astronautas com dispositivos que eles precisam para sobreviver e manter a conexão com a Terra, a agência não está conseguindo resolver um dos impulsos humanos mais básicos que afeta os astronautas – o sexo.

    Elon Musk está colaborando com a NASA para aumentar o tempo que as pessoas podem passar no espaço, e não só na EEI, mas também durante missões para Marte, que podem durar anos, e é pouco provável que os viajantes espaciais sejam capazes de ignorar o desejo de fazer sexo por períodos tão longos.

    Enquanto a NASA, no seu programa de pesquisas humanas, estuda os efeitos das viagens espaciais de longo prazo, incluindo problemas de solidão e isolamento, desenvolvimentos mais recentes da tecnologia já estão prontos para ajudar os astronautas.

    A fabricante holandesa Kiiroo é líder na tecnologia de dispositivos sexuais desde 2013, quando eles apresentaram seu primeiro aparelho.

    Teledildonics é a tecnologia que se usa nos bonecos sexuais que são conectados à Internet. A tecnologia se tornou muito popular nos últimos anos, especialmente entre casais que estão em relacionamentos a grande distância, e o uso de teledildonics permite-lhes manter a conexão erótica apesar da separação, informou o tabloide Daily Star.

    O uso de teledildonics permitiria aos astronautas manter a conexão emocional e sexual com seus amados.

    "Eu tenho certeza que vai ser possível obter uma conexão da Estação Espacial Internacional, diz o diretor técnico da Kiiroo e FeelRobotics, Maurice Op de Beek. 

    A EEI agora possui uma nova conexão de 600 megabits por segundo, dobrando a quantidade de dados que podem ser transmitidos e recebidos a qualquer momento, parte dessa largura de banda pode ser usada para tráfego "não essencial".

    "É compreensível que haja um grande atraso, mas seria possível, porque a infraestrutura para essa conexão já foi desenvolvida. Seria ótimo se os astronautas ficassem conectados aos seus entes queridos em casa", acrescentou Maurice.

    Quanto às condições práticas em que a tecnologia seria usada, por exemplo o uso de lubrificantes com tecnologia sexual em gravidade zero, pode ser um problema, mas isso pode ser corrigido usando um lubrificante sólido que derrete com o calor do corpo.

    "É absolutamente crítico que os astronautas recebam a tecnologia necessária para permanecerem estimulados e felizes. Não queremos ficar em uma situação em que ouvimos: "Houston – esquecemos os vibradores", aponta o diretor técnico.

    "No mundo da tecnologia sexual nós entendemos a importância da conexão, felicidade e prazer. Por esse motivo, estamos dispostos a doar qualquer dos nossos dispositivos para a NASA ou Elon Musk, para que eles possam garantir que seus astronautas possam permanecer conectados, saudáveis e felizes", concluiu Maurice.

    Mais:

    Por que robôs sexuais podem ser considerados culpados de estupro no futuro próximo?
    Chinês revela por que 'adotou' bonecas sexuais
    'Libertação de ETs': assim foi 'invasão' da Área 51 em Nevada
    Tags:
    astronautas, Elon Musk, NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar