00:23 15 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Cobra (imagem referencial)

    Árbitro inesperado: cobra venenosa impede jogo de futebol na Austrália (VÍDEO)

    CC BY 2.0 / Lisa Zins / Cobra
    Mundo insólito
    URL curta
    241
    Nos siga no

    No sábado (16), o clube de futebol South Adelaide Panthers realizava um jogo da pré-temporada da Liga Nacional de Futebol da Austrália do Sul (SANFL, da sigla em inglês), no estádio de futebol australiano em Noarlunga Downs, quando uma cobra venenosa Pseudonaja foi avistada no campo a meio do jogo.

    "Alguém gritou 'cobra' […] Falei com os nossos jogadores mais tarde e um deles disse que quase pisou nela", afirmou o diretor executivo Neill Sharpe que observava a situação no perímetro.

    Houve muitos incidentes deste gênero no futebol, mas uma serpente é algo novo, acrescentou Neill Sharpe.

    "O jogo parou bruscamente, os jogadores ficaram confusos", comentou o gerente de futebol Warren Ploenges. Ninguém entendia o que aconteceu até anunciarem um intervalo.

    ​"A cobra parecia bem tranquila. Eu não sei se ela queria esperar e brincar, mas não ia a lado nenhum", declarou ele. O réptil esteve no campo cerca de sete ou oito minutos, segundo as avaliações de Sharpe.

    Logo foi chamado um caçador de serpentes, que apanhou o animal. Segundo o diretor, a cobra fora avistada um dia antes, mas escapou um pouco antes de o especialista chegar.

    Neill Sharpe afirmou que ninguém ficou ferido. O clube de futebol sublinhou também no Facebook que "nenhuma serpente foi maltratada durante o jogo".

    Mais:

    Cobra-real de 4 metros é resgatada e libertada em floresta na Índia (VÍDEO)
    VÍDEO de capacitação tem cobra sendo pisoteada, agredida e jogada para fúria de ativistas
    'Ela continua em choque': criança dorme 3 noites com cobra debaixo do colchão (VÍDEO)
    Cobra se acalma com rato na boca, mas outra cobra chega e a pega de jeito (VÍDEO)
    Tags:
    Cobra, vídeo, jogo, futebol, Austrália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar