22:51 25 Abril 2019
Ouvir Rádio
    O navio russo MV Lyubov Orlova (foto de arquivo)

    Os 5 mais misteriosos desaparecimentos de navios da história (FOTOS)

    CC BY-SA 3.0 / Lilpop,Rau&Loewenstein / M/V Lyubov Orlova's red star
    Mundo insólito
    URL curta
    4110

    Centenas de marinheiros desaparecidos, muitos anos de buscas e lendas sobre "navios fantasmas". A Sputnik fez uma lista de cinco navios que desaparecem misteriosamente.

    O submarino ARA San Juan 

    O submersível argentino ARA San Juan deixou de emitir sinais de comunicação em 15 de novembro de 2017, quando estava a 430 quilômetros do litoral. Em sua última mensagem, os tripulantes informaram sobre a entrada de água através do sistema de ventilação no sistema de baterias, o que causou um incêndio e fez com que o submarino começasse a afundar-se. 

    Submarino ARA San Juan (arquivo)
    © REUTERS / Argentine Navy
    Submarino ARA San Juan (arquivo)

    Da operação de busca do submarino argentino desaparecido participaram dezenas de navios e aviões, incluindo o navio oceanográfico russo Yantar. O ARA San Juan desapareceu com 44 tripulantes no Atlântico, entre os quais estava Eliana Maria Krawczyk, a primeira mulher oficial da Marinha argentina. O submarino só foi encontrado um ano depois, a 500 quilômetros do litoral e a mais de 900 metros de profundidade. Ainda não foi revelado o que realmente causou o naufrágio.

    O navio Copenhaga

    O navio de treinamento dinamarquês de cinco mastros foi construído na Escócia em 1921 e era considerado um dos maiores e mais seguros navios à vela. Em sua construção foram usadas as tecnologias mais avançados daquela época.

    A embarcação foi usada com navio de treinamento e de transporte. Na sua última viagem, a tripulação do Copenhaga era constituída por 61 marinheiros, a maioria dos eram cadetes. Em dezembro de 1928 o navio partiu do porto de Buenos Aires para Melbourne. A viagem deveria levar um mês e meio. Entretanto, uma semana depois, o navio deixou de emitir sinais de comunicação. 

    As operações de busca foram realizadas durante um ano, mas não deram quaisquer resultados. Os investigadores declararam que o navio naufragara devido a circunstâncias imprevisíveis e às forças da natureza.

    O submarino soviético S-117

    O sumiço do submarino soviético S-117 (Schuka) em dezembro de 1952 é considerado um dos incidentes mais misteriosos. O submarino fazia parte da Frota do Pacífico desde os meados da década de 1930.

    Submarino soviético S-117 (SCH-117)
    Submarino soviético S-117 (SCH-117)

    Nesse mês, a 90ª brigada de submarinos, que incluía o S-117, estava realizando manobras no mar de Okhotsk. O Schuka estava desempenhando o papel de navio "espião", tendo saído para o mar alguns dias mais cedo que os outros, na manhã de 14 de dezembro. O último radiograma do navio foi recebido em 15 de dezembro.

    Foram investigadas várias versões do sumiço, entre elas a colisão com o navio a vapor soviético Gornozavodsk ou um ataque por parte de um submarino dos EUA. Entretanto, essas versões não chegaram a ser comprovadas. Até agora, os 52 marinheiros e o próprio submarino são considerados desaparecidos.

    O navio Lyubov Orlova

    O navio Lyubov Orlova foi construído em 1976 na Iugoslávia e pertencia à companhia de navegação russa do Extremo Oriente. Em 1999, o navio foi vendido à empresa Marine Expeditions e começou a ser utilizado nas expedições à Antártida.

    Desde então, o navio mudou de mãos várias vezes. Em 2012 o Lyubov Orlova foi comprado por uma empresa que planejava transportá-lo do Canadá para a República Dominicana a fim de ser desmantelado para sucata.

    O navio estava sendo rebocado através do Atlântico quando uma tempestade fez romper os cabos. Em 24 de janeiro de 2016 o navio ficou descontrolado e, desde então, se tornou um navio fantasma.

    O USS Cyclops

    O maior navio militar estadunidense, o USS Cyclops, desapareceu no Triângulo das Bermudas em março de 1918 com 300 pessoas a bordo.

    Esse desaparecimento sem vestígios causou o surgimento de inúmeros rumores. Durante as operações de busca não foram encontrados nem destroços, nem traços de combustível, nem corpos dos marinheiros.

    O mistério maior tem a ver com o fato de os tripulantes não terem tentado pedir ajuda ou emitido sinais de alerta. Há várias versões do desaparecimento, desde um ataque por parte de um submarino alemão até o motim da tripulação, mas nenhuma delas foi comprovada.

    Mais:

    Mistérios debaixo do mar: os mais famosos submarinos desaparecidos na história
    Tags:
    navios, submarinos, ARA San Juan, URSS, Argentina, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar