06:15 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Um avião da Real Força Aérea da Nova Zelândia ajudou nas buscas ao voo MH370 próximas à Austrália (imagem referencial)

    'Caçador de aviões' teria encontrado mais rastros do MH370 na selva cambojana

    © REUTERS / Rob Griffith
    Mundo insólito
    URL curta
    171

    O "caçador de aviões" Daniel Boyer, que havia anunciado ter encontrado o local do desastre do MH370 na floresta a noroeste de Phnom Penh, capital do Camboja, disse ao Daily Express ter encontrado evidências que provam se tratar realmente do Boeing 777 desaparecido.

    Boyer afirma ter detectado duas "trilhas" de árvores danificadas nas imagens de satélite no Google Earth e no Apple Maps, perto do local do acidente, que, acredita ele, foram provocadas pelos enormes motores do avião em queda, diz-se na edição.

    "Estou convencido e com 100% de certeza de que é o avião. Há provas incontáveis. Estou disposto a ir para a prisão pelo resto da minha vida se não for o avião", disse o investigador amador britânico.

    O entusiasta também disse que a distância entre as trilhas é de 16,7 metros ao longo de seu comprimento, o que é, segundo ele, consistente com a distância entre os motores do Boeing 777.

    "Isso apoia a teoria de que foram os motores do avião que causaram isso porque os objetos que atravessaram as árvores estão em uma posição fixa", acrescentou.

    Mais cedo, Boyer apresentou a sua teoria sobre o suposto local do acidente do MH370 usando imagens de satélite datadas de 2015. Nelas, vários objetos brancos podem ser vistos na floresta a noroeste da capital do Camboja, Phnom Penh.

    Para confirmar a sua teoria, Boyer comparou imagens de satélite do mesmo lugar, feitas antes do desaparecimento misterioso do voo MH370. As fotos de 2008 e 2011 alegadamente mostram apenas a floresta intocada.

    Previamente, outro entusiasta britânico "caçador" de aviões, Ian Wilson, declarou ter encontrado o local do acidente do MH370 na selva cambojana através de imagens do Google Maps, mais foi forçado a abandonar sua expedição devido aos perigos que enfrentou no terreno.

    O voo MH370, que estava sendo efetuado por uma aeronave Boeing 777, desapareceu dos radares em março de 2014 com 227 passageiros e 12 tripulantes a bordo, a caminho da capital malaia, Kuala Lumpur.

    A aeronave sumiu dos aparelhos de observação apenas 40 minutos após a decolagem e seu desaparecimento virou um dos maiores mistérios da aviação. A operação de busca, financiada por governos de vários países e realizada após o desaparecimento, não conseguiu encontrar nenhum vestígio da aeronave.

    Mais:

    Cobra dá picada mortífera em suposto estuprador de mulher (VÍDEO)
    Boi com incríveis quase 2 metros de altura ganha coração dos internautas (FOTO, VÍDEO)
    'Milagroso' bezerro com duas caras espanta aldeia indiana (VÍDEO)
    Tags:
    avião desaparecido, trilhas, Boeing 777, Camboja
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik