04:04 26 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    140
    Nos siga no

    No Quênia, um "caçador de caçadores ilegais" quase morreu depois de ter seu rosto atingido por uma flecha, escreveu a edição britânica Daily Mail.

    De acordo com a edição, durante turno de patrulha, o guarda-florestal William Hofmeyr, de 51 anos de idade, viu um morador local dormindo debaixo de uma árvore e foi despertá-lo para avisar sobre uma alcateia de leões se aproximando.

    Passados alguns segundos, Hofmeyr sentiu uma forte dor na bochecha direita e viu que havia uma flecha enfiada nela.

    Olhando ao redor, o homem viu uma pessoa vestindo roupas tradicionais da tribo masai com um arco nas mãos. Hofmeyr atirou duas vezes no céu, sentou-se em seu carro e foi perseguindo o atirador, sangrando.

    "Sentia muita dor, porque uma ponta da flecha estava saindo do carro e atingindo arbustos por onde estava passando", contou o caçador. 

    A perseguição, que durou uma hora, acabou sem êxito. No fim das contas o caçador foi ao hospital, chocando os médicos com seu aspecto. Estes não conseguiram ajudá-lo. 

    Guarda-florestal atingido por uma flecha
    Guarda-florestal atingido por uma flecha

    "Afinal, eu lhes disse que conseguiria sozinho. Peguei uma ponta da flecha, empurrei pela bochecha e entreguei a uma das enfermeiras", acrescentou.

    Depois da limpeza do ferimento, o homem voltou ao trabalho logo em seguida.

    De acordo com ele, o atirador se aproveitou de que naquele dia ele estava trabalhando sozinho.

    Mais:

    Aventura arriscada: homem salta de cascata de 22 metros e sobrevive
    Pedestre atravessa rodovia sem ligar para 2 caminhões enormes e sobrevive por milagre
    Enquanto isso no Canadá: homem tenta conter ataque de urso com arco e flecha
    Tags:
    ferimento, Quênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar