08:23 22 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Ilustração de tempestade de areia em Marte

    Mars 2020: escudo térmico sofre avaria, mas NASA garante lançamento de missão

    © Foto: NASA
    Mundo insólito
    URL curta
    121

    Um escudo de calor usado em uma sonda da NASA projetada para enviar um veículo de seis rodas a Marte em 2020 sofreu um dano "inesperado" durante um teste estrutural neste mês, levando à necessidade de construir um substituto, disse a agência espacial.

    "A situação não afetará a data de prontidão da missão em 17 de julho de 2020", afirmou a Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço em um comunicado divulgado na noite da última quinta-feira.

    O dano ocorreu perto da borda externa do escudo e abrange a circunferência do componente, segundo a NASA.

    A missão de US$ 2 bilhões colocará a sonda em Marte, onde ela perfurará pedras e solo para procurar sinais de vida microbiana no passado. A missão também procurará formas de apoiar uma missão tripulada ao planeta.

    O momento do lançamento é fundamental. Em julho e agosto de 2020, as posições da Terra e de Marte estão alinhadas de uma forma que significará que menos energia é necessária para alcançar o planeta vermelho em comparação com outras épocas.

    O escudo de calor da sonda Mars 2020 atingiria temperaturas de 2.100 graus Celsius, com velocidades de mais de 19.550 km/h em direção à superfície de Marte, segundo a NASA.

    A cerca de 5 milhas (8 quilômetros) acima da superfície de Marte, o escudo de calor foi projetado para estabilizar a espaçonave à medida que ela é reduzida por paraquedas. A partir da nave, será implantado o chamado "guindaste do céu" que abaixará o veículo acoplado na superfície.

    Mais:

    Putin espera que política não interfira em planos de exploração de Marte
    Especialista explica por que NASA quer enviar enxame de abelhas robôs para Marte
    Ao centro de Marte: NASA prestes a descobrir segredos do Planeta Vermelho
    Tags:
    sonda, missão espacial, Mars 2020, NASA, Espaço, Marte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik