07:25 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    OVNI sobrevoando floresta (imagem referencial)

    Programa secreto do Pentágono poderia ter informação sobre maior enigma de OVNIs britânico

    © Fotolia / Fergregory
    Mundo insólito
    URL curta
    321
    Nos siga no

    O projeto secreto do Pentágono, que está investigando OVNIs, poderia ter informação extraordinária capaz de resolver enigma do "Caso Roswell britânico", afirma o investigador Nick Pope, que trabalhou no Ministério da Defesa britânico.

    O Caso Roswell é um incidente que ocorreu em 1947 nos EUA, no estado do Novo México, quando teria caído um OVNI perto da cidade Roswell. No entanto, em dezembro de 1980, na famosa floresta de Rendlesham no Reino Unido, ocorreu algo parecido, quando foi registrada uma série de luzes de origem desconhecida e possíveis aterrissagens de OVNIs.

    Nick Pope opina que o Programa de Identificação de Ameaça de Espaço Aéreo Avançado (AATIP) poderia ter resolvido o famoso caso Rendlesham, informa o diário Daily Star.

    O AATIP também estudou os relatórios sobre discos voadores. Desde sua divulgação no ano passado, três vídeos de encontros estranhos de pilotos com OVNIs foram mostrados.

    No entanto, dois pilotos da Força Aérea dos EUA, John Burroughs e Jim Penniston, foram investigar um incidente aéreo civil. Eles encontraram uma aeronave desconhecida com "símbolos hieróglifos" que acelerou a velocidade depois de eles terem a tocado.

    Conforme Pope, OVNI logo foi registrado no radar e alegadamente voltou dois dias depois, disparando raios contra a tripulação da Força Aérea e "área sensível" da base Woodbridge.

    O especialista aposentado do Ministério da Defesa disse: "Quando a história do projeto secreto do Pentágono sobre OVNIs foi lançada, houve uma intrigante referência ao AATIP com um dossiê detalhando casos de OVNIs por todo o mundo."

    Ele sublinhou que todos os pedidos por detalhes sobre o relatório do AATIP foram negados por razões de segurança. Mas levando em contra que os laços entre os EUA e Reino Unido continuam fortes, Pope crê que as investigações do Pentágono possam ter respostas ao mistério britânico.

    Ele acrescentou que o evento em Rendlesham poderia provar que vários observadores foram provavelmente expostos à radiação do Fenômeno Aéreo Não Identificado (UAP, sigla em inglês) mais do que o normal.

    "Intriga-me saber que informação possui o AATIP sobre o assunto, e o que eles concluíram", ressaltou Nick Pope, adicionando que paralelamente à análise dos vídeos com caças militares seguindo os OVNIs, o AATIP parece estar analisando os efeitos psicológicos dos OVNIs nas pessoas que se encontraram com eles, como foi no caso Rendlesham.

    A radiação poderia chegar de uma "fonte energética exótica ou sistema de propulsão", como supõem alguns especialistas.

    O ex-oficial da inteligência norte-americana, Luis Elizondo, que chefiou o AATIP, recentemente fez uma declaração surpreendente sobre as tecnologias dos OVNIs. Por exemplo, ele revelou que os cientistas concluíram que a aeronave pode criar a sua própria bolha de espaço e tempo, que lhes permite voar a velocidades incríveis.

    Apesar de o governo dos EUA afirmar que o AATIP foi fechado em 2012, Elizondo ressalta ter trabalhado no projeto ultrassecreto até outubro de 2017.

    Ele disse que se demitiu por causa do "grande sigilo e oposição interna".

    Entretanto, Pope espera, caso o projeto ainda esteja em processo, que respostas ao caso enigmático de Rendlesham sejam desvendadas finalmente em 40 anos.

    "Seria irônico se a resposta ao maior mistério de OVNIs britânico ficasse nas pastas governamentais em algum lugar não no Ministério da Defesa, mas no Pentágono", concluiu o investigador.

    Mais:

    Programa secreto do Pentágono continua avançando no estudo de OVNIs, diz analista
    Novo VÍDEO com interceptação de OVNI por caças estadunidenses surge na rede
    OVNI 'invasor' misterioso despista caças F-15 e desaparece sem deixar rastros (FOTO)
    Tags:
    mistério, alienígena, extraterrestre, investigação, OVNI, Pentágono, Reino Unido, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar