16:46 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Imagem de polvo no mar

    Colônia de 'polvos suicidas' é encontrada em lugar inesperado (FOTOS)

    CC0 / Morten Brekkevold
    Mundo insólito
    URL curta
    120
    Nos siga no

    Um grupo de cientistas encontrou mais de 100 fêmeas de polvo e seus ovos a uns três quilômetros abaixo da superfície do oceano Pacífico frente à zona costeira da Costa Rica.

    Os investigadores fizeram a descoberta surpreendente enquanto exploravam com um drone o afloramento Dourado, uma área rochosa no fundo do oceano criada por um vulcão submarino, informa Fox News.

    "Não deveriam estar ali! Nem a tanta profundidade, nem tantos deles", afirmou Janet Voight, uma das autoras do novo estudo sobre os achados, ao ver as fotos dos animais.

    Os polvos cor-de-rosa do tamanho de um prato representam uma espécie nunca antes vista do gênero Muusoctopus. Eles se acumulam ao redor das fendas no afloramento, onde se libertam líquidos mornos.

    O fato de os polvos se terem sentido atraídos por temperaturas mais quentes surpreendeu a cientista, que tem estudado as criaturas de água fria durante anos.

    "Não tem sentido que os polvos de águas profundas ponham ovos em água morna como esta: é um suicídio", afirmou. A exposição a temperaturas mais altas desencadeia o metabolismo dos animais, por isso eles precisam de mais oxigênio do que está disponível.

    Os cientistas encontraram pelo menos 186 ovos colados à superfície rochosa, embora nenhum deles "tenha nenhum sinal de desenvolver um embrião".

    Segundo a cientista, as fêmeas de polvo produzem apenas um ninho de ovos em sua vida, então para sustentar a população dos animais é preciso que haja mais polvos para depois substituir as mães e os ovos.

    Mais:

    Este peixe bizarro esconde canivetes assustadores debaixo dos olhos (FOTO)
    Peixe monstruoso com dentes humanos é encontrado na Indonésia (FOTOS, VÍDEO)
    Tags:
    supresa, animais, polvo, oceano Pacífico, Costa Rica
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar