08:16 19 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Investigação do mar profundo

    Em Portugal, é filmada criatura de águas profundas nunca antes vista (VÍDEO)

    © Foto: Pixabay
    Mundo insólito
    URL curta
    4221

    Um casal de investigadores alemão captou um vídeo com imagens raríssimas, mostrando um casal de peixes apelidados por seu aspecto assustador de "diabo marinho".

    O vídeo, feito a bordo de um minissubmarino aproximadamente a 800 metros de profundidade, mostra uma criatura misteriosa flutuando nas águas escuras perto de Portugal.

    As imagens do bizarro peixe brilhante foram captadas pelos pesquisadores alemães Kirsten e Joachim Jakobsen, que conseguiram filmar a cena extraordinária nas águas profundas perto da ilha de São Jorge, nos Açores. 

    Famoso por sua "rede de pesca" bioluminescente sobre a cabeça para atrair presas, o peixe vive nas profundezas dos oceanos, normalmente a 0,3-5 quilômetros de profundidade, aonde os raios solares nunca penetram. Os cientistas explicam que o brilho fantasmagórico do peixe resulta das reações químicas que ocorrem em seu corpo.

    A fêmea da espécie pode chegar a ser 60 vezes maior e pesar 0,5 milhão de vezes mais que os machos.

    Seus hábitos de acasalamento são bem bizarros. Quando vê a fêmea, o macho morde seu corpo, fazendo com que seus tecidos e sistemas circulatórios se fundam. Em troca de nutrientes suficientes para mantê-lo até o resto de sua vida, o macho insemina sua "esposa".

    Os cientistas conheciam este tipo de acasalamento, contudo, nunca antes tinham visto casais de "diabos marinhos" vivos, apenas espécimes já mortos.

    O vídeo foi feito ainda em 2016, a família dos pesquisadores o enviou para especialistas em biologia marítima que, finalmente conseguiram definir a espécie dos peixes. 

    Mais:

    Me solte, pelo amor de Deus! Peixe furioso ataca e persegue mergulhador
    Peixe 'ninja' decide ir embora de supermercado em um carrinho
    Dança de serpente com cabeça de peixe assusta internautas
    Tags:
    diabo, criatura, mar, peixe, Portugal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik