20:56 20 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Mulher vestida com roupa íntima

    Como pelos pubianos podem colocar em risco seu sucesso no Instagram?

    © AP Photo/ John Locher
    Mundo insólito
    URL curta
    0 10

    As artistas Molly Soda e Arvida Bystrom coletaram imagens bloqueadas no Instagram e publicaram o livro "Fotos ou Isso não aconteceu". Praticamente todas as fotos mostram mulheres nuas.

    Segundo as autoras do livro, a maioria das fotos está à beira do conceito de sexualidade, por isso a administração do Instagram as considerou inapropriadas. Por exemplo, de acordo com a política da rede social é proibido mostrar órgãos genitais, mas, com frequência, a simples demonstração parcial de pelos pubianos é motivo suficiente para bloquear uma foto, informou o portal VICE.

    Para Molly Soda e Arvida Bystrom, é uma prova de que o bloqueio de uma foto depende da opinião de uma pessoa específica e frequentemente não são levadas em consideração as regras do Instagram. 

    "Muitas coisas são consideradas como sexuais. Você pode estar vestida com uma roupa íntima mais apertada, mas se seu corpo estiver depilado, a publicação será aprovada", disse Bystrom. "Mas, culturalmente falando, é mais sexual, de alguma forma, do que uma região pubiana não depilada", acrescentam.

    Nos bloqueios de fotos no Instagram, além de corpo desnudo (peito ou púbis), há exceções, por exemplo, a imagem de uma mulher vestindo hijab – véu mulçumano – e segurando um celular. Segundo a administração do Instagram, a foto poderia ofender a sensibilidade religiosa dos usuários.

    O livro representa uma tentativa de repensar proibições na Internet e apresentar fotos bloqueadas como arte. O livro contém 250 fotos, escolhidas das imagens bloqueadas de 250 mil usuários. 

    Segundo as autoras, as fotos foram bloqueadas apenas no Instagram: em outras redes sociais elas foram publicadas sem obstáculo algum.

    Mais:

    Atriz pornô revela um dos ódios de Donald Trump
    Sabe algo que pode levar ao impeachment de Trump? Rei do pornô quer pagar US$ 10 milhões
    Tags:
    redes sociais, livro, fotos, Instagram
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik