05:47 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Bitcoin

    Milionário anônimo de bitcoins compartilha fortuna ao perceber que tem demasiado dinheiro

    © Sputnik/ Vladimir Astapkovich
    Mundo insólito
    URL curta
    Criptomoedas: a revolução financeira silenciosa (42)
    180

    Um milionário anônimo que tinha ganhado uma fortuna com bitcoins decidiu doar uma parte substancial do seu dinheiro para caridade.

    Para fazer isso ele criou um fundo para doações chamado Pineapple Fund (Fundo de Abacaxi). O objetivo do projeto é distribuir 86 milhões de dólares (R$ 283 milhões), ganhados devido ao aumento do preço da criptomoeda, por causas humanitárias, informou o portal Gizmondo.

    "Vi uma oportunidade nas moedas decentralizadas há alguns anos atrás e comecei minerando bitcoins e investindo neles. Anos depois ganhei um lucro com bitcoins que superou todas as minhas expectativas e tenho muito mais dinheiro do que eu jamais poderia gastar. O que vocês fazem quando têm mais dinheiro do que podem gastar? Eu doei uma parte substancial dele para caridade", declarou ele.

    O fundador do Pineapple Fund permanece anônimo porque o fundo não foi criado para publicidade. Qualquer instituição de caridade pode candidatar-se a uma doação, entretanto, o fundo não ajuda pessoas singulares.

    Segundo os dados do site Pineapple Fund, o milionário já doou cerca de 6,5 milhões de dólares (R$ 21 milhões) a oito organizações diferentes. Entre elas estão The Water Project (fornece água potável a locais carentes), Watsi (empresa focada no acesso à saúde) e a BitGive (focada na melhoria da saúde e do ambiente através da tecnologia blockchain).

    Tema:
    Criptomoedas: a revolução financeira silenciosa (42)

    Mais:

    Bitcoin entra no mercado de futuros: especialistas revelam riscos e consequências
    Como Facebook abriu caminho para os primeiros multimilionários de bitcoin
    Preparados para fim do mundo: sobrevivencialistas escolhem bitcoin ao invés de ouro
    Tags:
    milionário, doação, bitcoin, criptomoeda, caridade
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik