17:58 19 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Papai Noel

    Verdade cruel: Força Aérea dos EUA anuncia publicamente que Papai Noel não existe

    CC0 / Pixabay/KlausHausmann
    Mundo insólito
    URL curta
    861

    A Força Aérea dos EUA declarou publicamente que o Papai Noel não existe, provocando a indignação dos internautas.

    O Twitter oficial da instituição publicou um tweet "provocador", tentando resolver a disputa entre bases militares dos estados do Missouri e Dakota do Norte que discutiam quem tinha a frota aérea mais eficiente.

    Dois representantes das bases estavam tão entusiasmados com a briga, que a Força Aérea norte-americana decidiu intervir, ameaçando deixar as duas "sem televisão por uma semana". No entanto, as medidas não deram certo e a @usairforce passou para medidas radicais.

    "Não queremos fazê-lo, mas se vocês dois não pararem… o Papai Noel não trará nada para vocês neste ano. Porque ele não existe!", escreveu a instituição.

    Os internautas não gostaram de tal brincadeira, enquanto alguns até exigiram a demissão do funcionário que monitora a página oficial do Twitter.

    "Vocês são droga! Como se ter Donald Trump como presidente não fosse suficiente, vocês ainda dizem mal do Papai Noel!", escreveu uma usuária.

    Alguns norte-americanos não acreditaram no que disse a Força Aérea e lembraram sobre o programa natalino do Comando da Força Aérea dos EUA, NORADTracksSanta, que "segue" deslocações do Papai Noel.

    "Se ele não é real, quem NORAD está seguindo por todos estes anos?", pergunta o internauta Jared Childress

    Após ver os comentários dos usuários, a Força Aérea negou sua "declaração", sublinhando que eles tiveram que "blefar" para acalmar os funcionários das bases militares.

    Mais:

    'Hulk' iraniano revela segredo do seu poder, desmentindo todos os rumores (FOTOS)
    Xamã malaio morre após 'limpar alma' em caldeirão com água fervente (IMAGENS FORTES)
    Tags:
    papai noel, indignação, revelação, redes sociais, Força Aérea dos EUA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar