13:04 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Homem lê um jornal francês tomando o café.

    'Bomba na xícara': criam o café mais perigoso do mundo

    © AFP 2017/ PASCAL PAVIANI
    Mundo insólito
    URL curta
    130

    Em junho de 2016, a empresa de café fundada por Sean Kristafor lançou o Black Insomnia Coffee. Este produto está ganhando popularidade em todo o mundo, incluindo os Estados Unidos, escreve a CNN.

    O Black Insomnia se destaca como sendo duas vezes mais forte – 58.5 mg de cafeína por onça – que o Dark Roast da Starbucks, que tem 21,25 mg por onça. Com essa quantidade de cafeína uma xícara do Black Insomnia contém 702 mg de cafeína, um valor que excede o limite de 400 mg permitido pela Food and Drug Administration (FDA, na sigla em Inglês).

    Em um estudo sobre os efeitos da cafeína sobre nossos corpos, Mary Sweeney, da Universidade John Hopkins (EUA), explica que os efeitos do consumo desta substância podem variar de leves a graves. Entre outros sintomas, a cafeína pode causar agitação, nervosismo, desconforto e problemas em dormir. No pior dos casos, pode provocar arritmias.

    O portal Caffeine Informer, conhecido por fornecer informações sobre as doses adequadas de cafeína que podem ser tomadas diariamente, classificou o Black Insomnia Coffee como "o mais perigoso dos produtos com cafeína".

    Mais:

    Apoiadores de Trump boicotam Starbucks comprando mais café
    Escassez de café força preços ao maior patamar em quase dois anos
    Quer tomar o café da manhã com sexo oral? Então visite Genebra!
    Tags:
    saúde, café, Starbucks, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik