23:03 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Balão de ar quente em forma de coração vou durante Love Cup 2016, na véspera do Dia dos Namorados

    'Meu amor por ti arde que nem 6 mil judeus': cartão chocante de Dia dos Namorados

    © REUTERS / Ints Kalnins
    Mundo insólito
    URL curta
    1243
    Nos siga no

    A Universidade Central de Michigan (CMU) está investigando o caso de dois cartões provocatórios, alegadamente distribuídos por um grupo universitário aos estudantes em uma festa dedicada a 14 de fevereiro, dia de São Valentim. Os cartões chocantes dizem: “Meu amor por ti arde que nem 6.000 judeus” e incluem uma foto de Hitler e um pirulito.

    A associação College Republicans (grupo de estudantes apoiantes do Partido Republicano na Universidade Central de Michigan) emitiu um comunicado no qual tentou se demarcar do assunto, porém, reconheceu que os postais estavam circulando entre os convidados durante sua Festa dos Namorados alguns dias atrás.

    "Oi College Republicans na CMU, dá vontade de falar sobre estes ‘Valentins' antissemitas que vocês distribuíram hoje?"

    "Na reunião da College Republicans hoje, tivemos uma festa dedicada ao Dia dos Namorados, durante a qual cada membro enfeitou uma mochila e todos os participantes colocaram seus cartões nas mochilas dos outros", diz-se no comunicado.

    "Infelizmente, um cartão muito inapropriado foi colocado dentro de uma mochila sem os outros saberem. (…) A College Republicans, como organização, não distribuiu este Valentim. Nós nunca aceitaríamos uma retórica antissemita deste tipo. Pedimos desculpa pela ofensa e queremos que os estudantes saibam que nós não toleramos tal comportamento", adiantaram os representantes da organização.

    Mackenzie Flynn, o presidente da associação estudantil, afirmou que foi um dos participantes do grupo, e não o próprio grupo, que imprimiu vários cartões para o Dia dos Namorados e os colocou nas mochilas.

    Após a festa, o cartão foi mostrado a pessoas fora do grupo, que logo postaram fotos da frase extremamente ofensiva nas redes sociais, anexando um hashtag da universidade.

    Enquanto a universidade, segundo foi comunicado, está investigando o acontecido, a indignação no campo universitário permanece e os estudantes estão até organizando uma manifestação contra a linguagem de ódio na próxima quinta-feira (16).

    A organização política Central Michigan Action afirmou que assumiu uma posição dura e não permitirá que esta manifestação de ódio fique sem resposta.

    "É fácil ficar calados. É fácil ser complacente. É difícil se levantar e lutar, especialmente com estas temperaturas negativas. Mas hoje a CMA e os membros da comunidade da CMU gritaram NÃO a este discurso de ódio. E nossas vozes foram ouvidas."

    Mais:

    Ela não é de verdade: jovens dinamarquesas viram modelos de pornô sem saber
    'Seja um homem-bomba': campanha polêmica aparece em Londres
    Não amo muito tudo isso: Soldados franceses foram roubados em McDonald's
    Tags:
    estudantes, provocação, antissemitismo, Michigan, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar