11:29 25 Julho 2017
Ouvir Rádio
    Uma mulher policial alemã

    Armas letais: mulher com implantes mamários defende seu direito de servir na polícia

    © AFP 2017/ Sebastian Willnow / dpa
    Mundo insólito
    URL curta
    235802

    Uma enfermeira de 32 anos venceu um processo judicial para integrar as forças policiais no estado alemão da Renânia do Norte-Vestefália após seu pedido ter sido rejeitado devido a possuir implantes mamários.

    O Tribunal da cidade de Gelsenkirchen, na Renânia do Norte-Vestefália, decretou que a mulher de 32 anos deve ser autorizada a servir na polícia local apesar de ter próteses mamárias, comunicou nesta quarta-feira (23) a revista alemã Der Spiegel.

    A mulher, que de momento está trabalhando como enfermeira, tinha passado com sucesso no teste de aptidão para aceder ao serviço policial ainda em outubro de 2013, mas seu pedido foi rejeitado na primavera de 2014 por razões de saúde.

    "Ela ficou feliz [por ter passado na prova], mas depois teve que passar pelo exame médico. O médico policial chegou à conclusão de que ela era uma candidatura inapropriada devido aos seus implantes mamários", disse o advogado da arguida, Sven Ollmann, à Bild.

    Os regulamentos da polícia alemã impedem mulheres com próteses mamárias de servir na força policial devido ao risco elevado de lesão.

    Entretanto, o Tribunal Administrativo em Gelsenkirchen se referiu a um relatório do Hospital da Universidade de Bona, encomendado particularmente para o caso, que avaliou o risco de problemas de saúde devido a implantes em menos de 20%. A lista de eventuais problemas inclui a ruptura do implante ou fibrose, o espessamento doloroso ou a cicatrização do tecido conjuntivo.

    De acordo com Spiegel, não havia nenhum motivo clínico para a cirurgia, e o fato de os implantes da mulher terem sido inseridos debaixo do músculo peitoral favoreceu sua vitória no Tribunal.

    Os candidatos a integrar a polícia alemã são obrigados a satisfazer a uma série de condições físicas, inclusive a altura mínima de 1,63 metros para as mulheres e 1,68 metros para os homens, bem como a capacidade de nadar bem.

    As exigências em relação ao visual dos policiais diferem por todo o país. Por exemplo, em 2014 o tribunal de recurso de Kassel, no estado de Hesse, confirmou a decisão de recusar a integração de uma mulher na força policial devido a ter uma tatuagem grande no braço. Entretanto, em 2012 o Tribunal de Aquisgrão decidiu que o estado da Renânia do Norte-Vestefália não pode recusar pedidos de ingresso na polícia por os candidatos terem tatuagens.

    Eis como os próprios alemães reagiram a esta notícia no Twitter:

    Mas afinal, para que é que as mulheres querem seios de silicone?

    ​Então, isto ajudará muitas mulheres:) É um evento histórico.

    ​Por que uma mulher com implantes não pode ter oportunidade de ser policial?

    ​Aquele momento em que a polícia não tem outros problemas.

    "Uma mulher com implantes pode virar policial?" (título do artigo no welt.de) Que pergunta misógina! Temos de acabar com isso!

    ​Não tenho seios de silicone. Mas sou mulher de qualquer jeito? Eu poderia virar policial? E o que tem isso?

    ​Até com mamas de silicone se pode ser policial

    Mais:

    Gases intestinais quase matam paciente durante operação
    Polícia americana detém homem-árvore
    Cirurgião dança durante uma operação (VÍDEO 18+)
    Tags:
    implantes, seios, tatuagem, cirurgia, tribunal, polícia, Bild, Der Spiegel, Renânia do Norte-Vestfália, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik