07:22 18 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Restaurante para nus em Paris

    Restaurante para nus abre em Paris

    © Foto: Youtube/Weird News
    Mundo insólito
    URL curta
    0 12

    Restaurante com novas possibilidades e nova ideia começará funcionando em breve na França.

    Paris, o local de nascimento da cultura dos restaurantes com diversas abordagens interessantes, como o café sem qualquer luz, oferece agora uma nova perspectiva.

    "As pessoas estão vendo o novo lado da França – cada pessoa sabe sobre vinhos, gastronomia, esqui no inverno e saídas à noite, mas isto é um pouco mais extraordinário", disse o porta-voz da empresa.

    No mês passado, o restaurante Bunyadi foi inaugurado em Londres e provou ser um êxito.

    ​O conceito é simples. Bunyadi exorta os visitantes a "se liberarem" e desfrutarem de uma experiência gastronômica "natural". Eles têm a possibilidade de usar roupão ou tirá-lo.

    Todos os pratos são servidos por atendentes nus e o menu oferece comida orgânica vegana e não vegana.

    O design é semelhante ao de um spa luxuoso com luz de velas e bambu em toda parte.

    Agora que o restaurante já começou funcionando, seus criadores esperam se expandir estabelecendo uma filial na capital da França.

    "Em Paris isto vai ser um lugar semelhante ao de Londres. Voltando ao início, não há celulares, tudo é natural, velas e comida crua e orgânica", explicou assistente do restaurante.

    ​O restaurante em Londres começou funcionando no mês passado e, desde aí, cerca de 46 mil de pessoas estão na lista de espera dele.

    Organizadores esperam que a nova filial em Paris tenha o mesmo sucesso. A data de inauguração da filial está planejada para setembro.

    Mais:

    Modelo aprova menos músculos e mais naturalidade da mulher em ensaios de nu
    Corpos nus viram telas no Festival Mundial de Bodypainting 2016
    Culinária russa: Conheça o restaurante Dona Irene, em Teresópolis
    Tags:
    nu, restaurante, Paris, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik