19:07 20 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    0 32
    Nos siga no

    Tomates no café da manhã, almoço e jantar. Durante 12 anos, esta foi a dieta de Liam Pierce, um jovem de Gloucester, Reino Unido, e não porque era "uma criança mimada", como muitos médicos diziam à mãe, escreve o The Daily Mail.

    Liam Pierce não era capaz de olhar para um vegetal sem se sentir doente desde que se engasgou com uma ervilha quando tinha dois anos de idade.

    O trauma de infância fez Liam tornar-se viciado em produtos à base de tomate, e ele comia mais de três garrafas de ketchup por semana.

    "Comia coisas que não eram tomates, mas muito poucas. E sempre com ketchup", disse Liam à BBC.

    "Meu sentimento quando pensava em comer outros alimentos era o mesmo que o de uma pessoa com aracnofobia ver uma aranha. Era como sair da minha zona de conforto", diz o menino. Trata-se, de acordo com especialistas, de neofobia alimentar, um distúrbio que afeta principalmente as crianças e pode se estender para a adolescência.

    A coisa mais perigosa nesta "dieta" é que, quanto mais tempo persistir, tanto maior será a rejeição de certos alimentos. A consequência principal é uma deficiência nutricional, que pode prejudicar o desenvolvimento neuronal, intelectual e o crescimento.

    No entanto, segundo o The Daily Mail, o adolescente já conseguiu superar sua doença com a ajuda da hipnose e, nas últimas semanas, já testou mais de 50 novos alimentos.

    Mais:

    Cientistas: pasta ajuda a emagrecer
    Dieta com sal reduzido já passou à história!
    Filé com LSD ou ketchup com pelo de rato: com o que nos alimentam as multinacionais?
    Tags:
    alimentação, Grã-Bretanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar