02:48 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Pátio de montadora em São Bernardo do Campo

    Pastor da Universal tenta convencer fiéis a doar carros de até R$ 600 mil para a Igreja

    Marcelo Camargo/Agência Brasil
    Mundo insólito
    URL curta
    198

    Está causando grande polêmica um vídeo divulgado neste mês no qual um pastor da Igreja Universal aparece pedindo a seus ouvintes para se sacrificarem em nome da fé, doando seus bens, incluindo carros, para, depois, serem recompensados por Deus.

    "Pega esse carro, essa porcaria, essa lata de R$ 10 mil, R$ 50 mil, R$ 100 mil, pode ser de R$ 500 mil, pode ser o carro que você tem aí de R$ 600 mil... pode ser o que for. Você vai pegar essa porcaria desse carro e você vai dar (...) No fim da reunião, tem o pastor Antônio que vai te dar o termo para você transferir. Hoje, você vai embora de táxi, vai de ônibus, vai a pé. Segunda-feira, você vai pegar o valor desse carro e colocar no altar de bronze. Depois, você vai ter dinheiro para comprar à vista", disse o bispo Rogério Formigoni.

    De acordo com o Estado de Minas, o pedido em questão aconteceu durante um dos cultos do "Congresso de Empresário", que acontece todas as segundas-feiras no Templo de Salomão, em São Paulo. 

    Nas redes sociais, várias pessoas reagiram com indignação e bom humor ao vídeo, incluindo alguns fiéis, que disseram não se sentirem representados pelo sacerdote. 

     

    Em seu site oficial, a Igreja Universal explica que a palestra proferida por Formigoni todas as segundas, sob o título "Congresso para o Sucesso", tem como objetivo mostrar às pessoas como mudar sua vida financeira através da fé. 

    Mais:

    Pastor que prometia 'purificar' adolescente com sexo oral vai pregar atrás das grades
    Igreja da Inglaterra investe milhões no Google apesar de críticas à evasão fiscal
    Crescimento de braço e outros milagres não explicados no Brasil
    Tags:
    , doação, veículos, Igreja Universal, Rogério Formigoni, São Paulo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik