00:57 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Um representante da AIEA desliga uma conexão na instalação de enriquecimento de urânio a 20 % em Natanz, Irã (arquivo)

    Reino Unido e Alemanha pedem que Irã interrompa imediatamente seu enriquecimento de urânio

    © AFP 2019 / KAZEM GHANE/IRNA
    Mundo
    URL curta
    1228
    Nos siga no

    Reino Unido e Alemanha reagiram mal neste domingo à notícia de que o Irã irá enriquecer urânio a níveis superiores aos estipulados no acordo internacional firmado com potências estrangeiras em 2015. Os dois países pediram que Teerã interrompa esse enriquecimento supostamente ilegal imediatamente.

    Mais cedo, as autoridades iranianas anunciaram que o país começaria a enriquecer urânio a níveis superiores ao permitido pelo acordo nuclear (3,67%) já na próxima segunda-feira.

    Através de seus respectivos serviços diplomáticos, Londres e Berlim reagiram de forma dura ao anúncio. 

    ​"O Irã violou os termos do JCPOA [Plano de Ação Conjunto Global]... Enquanto o Reino Unido continua totalmente comprometido com o acordo, o Irã deve parar imediatamente e cancelar todas as atividades contrárias às suas obrigações", disse o Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido em um comunicado. "Pedimos veementemente ao Irã que pare e reverta todas as atividades incompatíveis com seus compromissos", disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha, citando a produção de quantidades maiores de urânio pouco enriquecido e o enriquecimento a níveis mais altos do que o permitido.

    Mais:

    Atividade nuclear do Irã será tema de reunião da Agência Internacional de Energia Atômica
    'Ato de terrorismo': presidente do Irã sobe o tom contra sanções dos EUA
    Macron define data para reabrir negociações nucleares com o Irã
    Tags:
    JCPOA, enriquecimento, Berlim, Londres, Teerã, urânio, Irã, Alemanha, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar