04:05 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Plataforma de produção de petróleo da empresa russa Rosneft

    Sanções dos EUA contra Venezuela e Irã beneficiam Rússia

    © AP Photo / Serviço de Imprensa da Rosneft
    Mundo
    URL curta
    4160
    Nos siga no

    As sanções impostas pelos EUA à Venezuela e ao Irã forçaram as refinarias europeias a substituir o petróleo desses países pelo da marca Ural.

    Embora a produção de petróleo nos EUA esteja em ascensão, o seu petróleo bruto não pode ser uma alternativa ao extraído na Venezuela e no Irã, por ser mais leve e suave, segundo a Reuters.

    Como resultado refinarias europeias começaram a competir para garantir o abastecimento de petróleo russo da marca Urals, o que ajudou a elevar seu preço para níveis não vistos desde 2013.

    "Urais está em vantagem sobre Brent e não há nenhuma indicação que o seu preço vá diminuir em breve", disse à Reuters uma fonte na indústria do petróleo de um país europeu.

    O aumento da demanda permitiu à Rússia receber receita adicional de US$ 140 milhões.

    A refinaria STAR, com uma capacidade de produção de 200 mil barris por dia, que o Azerbaidjão está construído na Turquia, deseja assumir o papel de novo fornecedor de petróleo pesado.

    "Espera-se que o lançamento da STAR tenha um sério impacto sobre o mercado de petróleo, mas não se sabia que a escassez de petróleo pesado seria tão grande… refinarias estão em fila para comprar óleo pesado", disse um trader à Reuters.

    Um outro interlocutor não identificado da agência observou que todas as refinarias querem comprar Urais, ou buscar alternativas, pois que está disponível hoje no mercado não atende a todos.

    Mais:

    Análise: sanções contra Irã e Venezuela tornaram EUA líderes na produção de petróleo
    Preço do petróleo e sanções: trunfos na manga dos EUA?
    Livrar-se do dólar: que modelo será eleito pela Venezuela para vender petróleo?
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar