18:18 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Um globo (imagen referencial)

    'O que ocorre na Ucrânia, Síria ou Venezuela é preço que mundo paga pelo sistema unipolar'

    © CC0 / Pixabay
    Mundo
    URL curta
    9244
    Nos siga no

    O presidente do Comitê das Relações Exteriores do Senado russo, Konstantin Kosachev, acredita que tudo que está acontecendo na Ucrânia, Síria e Venezuela é resultado do confronto entre os conceitos de mundo unipolar e multipolar.

    "O que ocorre na Ucrânia, Síria ou Venezuela é o preço que o mundo paga pelo sistema unipolar", escreveu Kosachev no Facebook. O senador recordou os acontecimentos na ex-Iugoslávia, no Iraque e na Líbia e sublinhou que a impossibilidade de influenciar o que aconteceu nesses países levou a "um aumento do apetite daqueles que impuseram a outros países soluções forçadas".

    Ele também salientou que alguns países ocidentais atribuem certo preço a muitas questões políticas. "Penso que esta é uma diferença fundamental entre os princípios e valores em que se baseia a política externa da Rússia e de países ocidentais, cujos chefes nos falam constantemente sobre preço."

    Kosachev explicou que questão de custos e benefícios é principal na política externa de países ocidentais, que investem em nações com olhos no petróleo, mercado, território, base militar e outras vantagens.

    "Para os russos, o preço não importa, como foi no caso da Crimeia, porque há pessoas lá, e não território. E na Venezuela ou na Síria, também não se trata de qualquer lucro em perspectiva. Falamos, em primeiro lugar, da ordem internacional, do confronto entre os conceitos do direito da força e da força do direito, dos modelos de mundo unipolar e de mundo multipolar."

    Nesse contexto, ao comentar possíveis sanções dos EUA pelo apoio da Rússia à Venezuela, o senador russo enfatizou que "novas sanções são melhores do que novas vítimas". No fim de março, o enviado dos EUA à Venezuela, Elliott Abrams, ameaçou Moscou com medidas se continuasse apoiando o governo venezuelano.

    Mais:

    EUA deixam acordo nuclear com a Rússia pois sonham com mundo unipolar, diz fonte
    'Fim do mundo unipolar': especialista avalia ameaças à cibersegurança dos EUA
    Analista: Rússia está na mira do Ocidente por destruir ativamente mundo unipolar
    Tags:
    colisão, unipolar, mundo, Konstantin Kosachev, EUA, Ucrânia, Venezuela, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar