06:49 22 Janeiro 2019
Ouvir Rádio
    Ártico

    Aquecimento global pode levar a uma nova Guerra Fria, diz mídia

    © Sputnik / Vladimir Vyatkin
    Mundo
    URL curta
    360

    O derretimento do gelo no extremo norte do planeta facilita os negócios voltados a novas rotas comerciais e acesso a ricos campos de petróleo e gás, reporta o The Independent.

    As economias globais são afetadas pelo aquecimento global. Contudo, a publicação observa que a mudança climática ao menos reflete em um aspecto atraente para os negócios: novos caminhos marítimos se abrem para a navegação com o derretimento do gelo polar. O acesso a regiões inóspitas como as do Ártico torna possível a ampliação do comércio e aproxima os mercados.

    Porém, a edição adverte que as mudanças climáticas podem provocar conflitos internacionais, especialmente devido à expansão da atividade naval russa na região do Ártico. 

    A viagem marítima da China e da Rússia para a Europa pode ser reduzida em um terço se os navios navegarem pelo Ártico e não pelas rotas tradicionais, o que faz com que as partes interessadas se preparem para defender direitos de usar essa rota. 

    Como consequência, as atividades militares tendem a aumentar ainda mais na região ártica, segundo o general Jeff Mac Mootry, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais da Holanda.

    "Trata-se de uma Guerra Fria 3.0 que é muito mais complexa do que a anterior", acrescenta. 

    O aumento da presença militar não se restringe apenas ao possível surgimento de novas rotas comerciais, mas também aos imensos depósitos de recursos naturais debaixo das calotas de gelo, enfatiza a edição. 

    Conforme o jornal, as principais economias do mundo estão se esforçando para capitalizar esse efeito colateral comercialmente atrativo do aquecimento global.

    Mais:

    Adeus Ártico? Washington não tem fundos para construir quebra-gelos, aponta jornal
    Kalashnikov apresenta novíssimo drone que irá dominar o Ártico (FOTOS)
    Tags:
    mudança climática, recursos naturais, aquecimento global, Guerra Fria, negociações, comércio, Ártico, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik