15:55 16 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    382
    Nos siga no

    A Casa Branca indicou os temas discutidos pelo presidente Donald Trump, Vladimir Putin e outros líderes mundiais às margens dos eventos comemorativos dos 100 anos do armistício na Primeira Guerra Mundial que decorreram em Paris.

    A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, detalhou que o líder estadunidense estava sentado ao lado do presidente francês Emmanuel Macron, da chanceler alemã Angela Merkel, do presidente russo Vladimir Putin e de muitos outros líderes.

    "Os líderes discutiram uma variedade de assuntos, incluindo o [Tratado] INF, a Síria, o comércio, a situação na Arábia Saudita, as sanções, o Afeganistão, a China e a Coreia do Norte", especificou Sanders.

    "Eles tiveram conversas muito boas e produtivas durante o lanche de duas horas", acrescentou.

    Mesa durante o lanche oferecido pelo presidente Macron aos líderes mundiais, em Paris, em 11 de novembro de 2018
    © Foto / Assessoria de imprensa da Presidência da Rússia
    Anteriormente, Vladimir Putin afirmou que teve uma "boa" conversa com seu homólogo estadunidense, Donald Trump em Paris.

    Mais de 60 chefes de Estado e de governo, incluindo Trump, Putin e Merkel, reuniram-se no domingo (11) na capital francesa para assistir a uma parada militar e fórum de paz organizados por Emmanuel Macron por ocasião do 100° aniversário do fim da Primeira Guerra Mundial.

    Originalmente, os líderes russo e americano deveriam estar sentados lado a lado, mas, no último momento, se soube que a parte francesa mudou a posição dos líderes durante e refeição e ficaram um de cada lado da mesa.

    Mais:

    Putin e Netanyahu se encontram pela primeira vez desde incidente militar na Síria
    Putin chama desejo europeu de criar exército comum de 'compreensível'
    Tags:
    conversa, discussão, Primeira Guerra Mundial, Sarah Sanders, Emmanuel Macron, Donald Trump, Angela Merkel, Vladimir Putin, Arábia Saudita, Síria, Alemanha, EUA, França, Paris, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar