20:40 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira dos EUA na demonstração de material militar e armamento da OTAN na Letônia

    Secretário de Energia: EUA têm direito de punir por comportamento 'não-civilizado'

    © Sputnik / Stanislav Savelyev
    Mundo
    URL curta
    8112

    Os Estados Unidos têm o direito de punir os Estados que se comportam de forma não-civilizada, inclusive usando a indústria de energia e sanções como ferramenta, disse Rick Perry nesta quinta-feira após uma reunião com o ministro da Energia russo, Aleksandr Novak.

    "Hoje os Estados Unidos estão em uma posição de enviar uma mensagem aos países que não se comportam de forma civilizada de que haverá punição. Há muitas maneiras diferentes de fazer isso, a indústria de energia sendo uma delas", disse Perry, quando perguntado sobre as críticas de Washington à Rússia por usar os recursos energéticos na política, enquanto, ao mesmo tempo, tenta reduzir as receitas do petróleo iraniano, com objetivo de provocar mudanças políticas em Teerã.

    Perry observou que a política do Irã era "inaceitável".

    "A mensagem ao governo iraniano é clara. Se você não pode, não vai se comportar como  cidadão razoável, haverá sanções, haverá um custo para você", enfatizou o alto funcionário dos EUA.

    Em maio, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou sua decisão de abandonar o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), o acordo nuclear com o Irã, e de impor sanções contra Teerã e países que fazem negócios com o Irã.

    O primeiro conjunto de restrições, que inclui a proibição de compra de moeda norte-americana, comércio de ouro e outros metais preciosos, compra de alumínio e aço para fins industriais e atividades relacionadas à dívida soberana do Irã, entrou em vigor em 7 de agosto.

    Mais:

    Trump assina ordem para impor sanções a países que interferirem em eleições
    Rússia vai levar ao Conselho de Segurança dimuição das sanções norte-coreanas
    Reino Unido pode expandir sanções contra Rússia pelo caso Skripal
    Câmara dos EUA aprova projeto para impor sanções a países que apoiam ciberataques
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik