00:53 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, durante entrevista coletiva em Moscou (arquivo)

    Moscou alerta EUA e aliados sobre 'medidas perigosas' na Síria

    © Sputnik / Sergei Pyatakov
    Mundo
    URL curta
    14271

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia alertou os Estados Unidos e seus aliados sobre os riscos de se adotar medidas perigosas na Síria em meio às recentes tensões em torno de Idlib, último enclave rebelde no país, que se encontra em estado de guerra civil desde 2011.

    "Alertamos os EUA e seus aliados contra novas medidas perigosas", declarou a representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, em declarações a jornalistas. 

    Mais cedo, o Centro Russo de Reconciliação comunicou que combatentes rebeldes teriam levado recipientes com substâncias químicas baseadas em cloro para o povoado de Jisr al-Shughur, na província de Idlib, a fim de filmar encenações de um alegado ataque químico.

    "Segundo as informações obtidas de moradores da província de Idlib, no momento, no povoado de Jisr al-Shughur, está sendo filmada uma provocação encenada de alegado uso de armas químicas pelo exército da Síria contra civis", afirmou o centro.

    EUA, França, Reino Unido e outros países ameaçaram, nos últimos dias, realizar um ataque sem precedentes contra a Síria caso ocorra um novo incidente envolvendo o uso de armas químicas pelas forças leais ao presidente Bashar Assad, que estariam preparando uma ofensiva para retomar o controle da região. 

    Mais:

    Moradores de Idlib relatam filmagem de encenação com armas químicas
    Erdogan: ataque a Idlib pode desencadear crise de segurança internacional
    Ancara: presença militar turca em Idlib impede possível ataque à província
    Síria 'se prepara para enfrentar' outro ataque dos EUA
    Tags:
    armas químicas, ataque, Bashar Assad, Maria Zakharova, Idlib, Síria, Moscou, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik