11:53 21 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Este esboço do tribunal mostra Maria Butina, de uniforme laranja, ouvindo seu advogado Robert Driscoll, em pé, enquanto ele fala com a juíza Deborah Robinson, à esquerda, durante um audiência em tribunal federal em Washington.

    Justiça americana decide manter Butina presa até o julgamento

    © AP Photo / Dana Verkouteren
    Mundo
    URL curta
    4011

    Uma juíza federal dos Estados Unidos rejeitou nesta segunda-feira um pedido da defesa da cidadã russa Maria Butina para que ela pudesse aguardar o seu julgamento em liberdade.

    Acusada de atuar no país como agente de um governo estrangeiro, Butina está detida desde julho nos EUA. Na decisão de hoje, a juíza distrital Tanya Chutkan, além de recusar o pedido de liberdade provisória da acusada, ainda determinou uma ordem de mordaça midiática, proibindo todas as partes envolvidas no caso a fazer comentários públicos sobre o mesmo. 

    "Essa disseminação de informações não nos permite reunir um júri sem viés", disse Chutkan. 

    A próxima audiência da jovem russa, de 29 anos, está marcada para o dia 13 de novembro. Ela se declara inocente das acusações contra ela. Atualmente, está presa em uma penitenciária de Alexandria, na Virgínia, e pode pegar uma pena de até 15 anos de prisão se for condenada. 

    Mais:

    Diplomatas russos denunciam maus tratos contra estudante Maria Butina na prisão dos EUA
    Ministério do Exterior russo chama cidadã russa Butina de prisioneira política nos EUA
    'Ela não fez nada de errado', diz advogado de suposta espiã russa presa nos EUA
    Tags:
    Tanya Chutkan, Maria Butina, Alexandria, Virgínia, Washington, Virginia, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik